Prefeito Marconi Santana diz que CEF trata com descaso menos favorecidos

PTB Notícias 26/01/2011, 10:02


O Prefeito petebista Marconi Santana(PTB-PE) participou ao vivo do programa de rádio,na último dia 21/01/2011, “O Secretário do Povo”, apresentado pelo radialista Evandro Lira.

Dentro da pauta da entrevista do apresentador, temas comuns e polêmicos foram levantados durante 40 minutos.

Santana começou o programa falando do Piso Nacional dos Professores, destacando as dificuldades enfrentadas, não só pelo município de Flores, como também os demais, que compreendem o Pajeú.

Sobre o assunto, o gestor voltou a dizer que a classe é merecedora de receber um salário justo pelo trabalho que faz.

“Infelizmente o município vem sofrendo com a diminuição dos recursos oriundos do Governo Federal, principalmente nesta questão do FUNDEB, onde hoje estamos recebendo um complemento que não chega a R$ 60 mil, deixando os gestores sem condições de pagar um salário justo aos profissionais em educação.

” destacou.

Ao ser perguntado sobre o andamento da construção de 140 casas do “Minha Casa Minha Vida”, o trabalhista em bom tom apontou a Caixa Econômica Federal como a “vilã” na lentidão do andamento da construção das casas.

Para Santana, o banco que comemora seus 150 anos, trata com descaso os menos favorecidos e as construtoras de pequeno porte, burocratizando e dificultando simples procedimentos.

“Um absurdo a forma que a CEF trata as pessoas, principalmente os menos favorecidos.

Tudo é uma dificuldade, uma burocracia.

.

.

as pessoas são tratadas da pior forma possível.

Em Flores, a empresa responsável pela obra teve que parar os serviços por falta de liberação de recursos por parte da CEF.

Mas, se fosse uma dessas empreiteiras de grande porte, ela (CEF) adiantaria o dinheiro sem nenhuma dificuldade” disparou.

Santana encerrou sua participação falando sobre sucessão, tema levantado pelo radialista, e desta feita, o líder político de Flores como é de se esperar foi mais além do que os ouvintes podia esperar.

– Quem fala em sucessão em uma época dessas, pode ter certeza de duas coisas, querem enganar a população e as lideranças políticas locais e ou não tem o que fazer.

Acabamos de sair de uma campanha.

.

.

nem respiramos e não vamos nos preocupar com este assunto agora.

Mas adianto que temos os dois nomes, (Prefeito e Vice), e são nomes fortes, que serão apresentados no tempo certo”, finalizou.

Agência Trabalhista de Notícias (PB), com informações da Prefeitura de Flores