Prefeito petebista critica antecessor por escolas construídas em casebre

PTB Notícias 20/02/2009, 11:05


O prefeito eleito de Santa Filomena (PI), Esdras Avelino Filho (PTB), afirmou esta semana que, ao assumir o mandato no dia 1º de janeiro, encontrou as escolas do município em péssima situação.

Uma comissão liderada pelo secretário de Educação, Pedro Eimard Maia de Sousa, constatou que, na zona rural, casebres com cobertura de palha estavam sendo utilizados como colégios e construções com parede de buriti usadas como cantinas.

Em comunicado à imprensa, a prefeitura afirma que “todas as escolas da municipalidade foram achadas em estado deplorável de manutenção e falta de material para o funcionamento”.

A comissão teria encontrado portas e janelas danificadas e sem ferrolho e fechaduras, telhas quebradas ou salas de aula sem parte da cobertura.

O secretário de educação encontrou condições em colégios instalados em casebres, feitos de adobe e cobertos com palha.

Alguns deste locais não teriam banheiros ou mesmo paredes rebocadas ou pintura.

“A situação é a pior possível, muito difícil.

Eu peço socorro aos órgãos federais.

Pessoas que agora estão matriculando suas crianças me dizem que não tinham coragem de colocar seus filhos nessas choupanas.

A única coisa que eu respondo é “eu também não””, afirma Esdras Avelino.

Segundo o prefeito, a procura de matrículas duplicou.

Em 2008, eram 700 crianças e até o momento, mais de 1.

300 já procuraram as escolas municipais, segundo dados da secretaria.

A solução imediata encontrada pela prefeitura foi alugar casas na zona rural para alocar os estudantes que ainda não tiveram suas aulas iniciadas.

“As aulas já começaram na área urbana, mas devido a essa dificuldade, as aulas devem começar na zona rural até o dia 26.

Precisamos conseguir de imediato escola das localidades Supé, Bargado, Baixão de Areia, Mucuri e Zelândia”, diz o prefeito.

CasaSegundo o informe, A Escola Primavera, do Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries), considerada a mais estruturada da Rede Municipal, chegou à média 2,0 no Ideb 2007, enquanto que a nota projetada era 2,3.

Para 2009, a meta estabelecida pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é 3,0, portanto muito acima do resultado alcançado na última avaliação.

“Serão tomadas todas as providências para oferecer mais conforto e um ensino de qualidade para os alunos, além de condições dignas de trabalho aos professores e funcionários das nossas escolas”, disse Pedro Maia.

“Quanto ao estado de abandono encontrado, o que vi é tudo o que não gostaria de ver numa escola.

Eu, como professor e atual secretário da Educação, fiquei envergonhado”, concluiu.

A reportagem do CidadeVerde.

com tentou entrar em contato com o ex-prefeito Ernani de Paiva, mas não obteve sucesso.

Fonte: CidadeVerde.

com