Prefeitura de Belém e Universidade assinam convênio para gerar empregos

PTB Notícias 12/03/2008, 14:27


Inclusão Digital une PMB e UEPA.

O programa temo objetivo de gerar emprego e renda para a populaçãocarente de BelémO prefeito de Belém, o petebista Duciomar Costa, assinou na última segunda-feira (10/3), com a Universidade Estadual do Pará (UEPA), o convênio do Programa Inclusão Digital, executado pelo Fundo Ver-o-Sol.

O trabalho tem o objetivo de gerar emprego e renda para a população carente de Belém, diminuindo as disparidades sociais através de projetos e programas como o Ilha Net, Microcrédito, Farmácia Nativa e cursos de capacitação de contabilidade e gestão empreendedora.

Criado em 2006, o Inclusão Digital consiste em desenvolver cursos de capacitação em informática básica, com conteúdos acessíveis e aulas práticas.

A população recebe gratuitamente noções de como navegar na internet, trabalhando com programas como word e excel e outras ferramentas.

Segundo a professora Elvira Soares, reitora em exercício da UEPA, a universidade é uma colaboradora na atividade de responsabilidade social.

“A necessidade de incluir a população faz parte da nossa política social.

É ferramenta indispensável para o desenvolvimento local”, explicou.

O programa já capacitou cerca de 14 mil alunos de todas as idades, prontos para entrar no mercado de trabalho.

Ao término de cada turma os participantes recebem certificado de conclusão de curso assinado por todas as instituições de nível superior parceiras na iniciativa.

Estudantes da própria UEPA serão os monitores do programa, através de um estágio supervisionado.

Cabe à Prefeitura atender os alunos com o suporte necessário, que inclui bolsa-auxílio no valor de R$ 180 e mais auxílio-transporte.

Na UEPA, o curso será ministrado duas vezes por semana, de 8h às 11h45, com disponibilidade de um laboratório no Centro de Ciências Sociais e Educação.

Convênio amplia rede de instituições deensino superior parceiras do Inclusão DigitalUnião – Resultado da união entre o poder público e a iniciativa privada, o programa reúne 11 instituições de ensino superior, que receberam aprovação máxima do Ministério da Educação, além da UEPA: Faculdade Ideal (FACI), Centro Universitário do Pará (Cesupa), Faculdade de Tecnologia da Amazônia (FAZ), Faculdade do Pará (FAP), Instituto de Estudo Superior da Amazônia (Iesan), Faculdade Pan Amazônica (Fapan), Faculdades Integradas Brasil Amazônia (Fibra), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Universidade da Amazônia (Unama) e Tecnoif.

Segundo o coordenador do Fundo Ver-o-Sol, Helder Mello, o programa é diferenciado em todo o Brasil por apresentar a credibilidade das instituições de nível superior.

“Temos o objetivo de dar condições às pessoas que nem ao menos têm computadores em casa, mas querem se capacitar e as instituições de ensino superior têm legitimidade para fazer a certificação dessas pessoas”, explicou.

Todos os meses são disponibilizadas aproximadamente duas mil vagas para a capacitação em informática, com horários diferenciados, que inclui os sábados.

Cada aluno pode escolher, de acordo com a proximidade de sua residência, qual a instituição, dentre as 11 conveniadas, que se enquadra melhor a sua rotina.

fonte: site da Prefeitura Municipal de Belém (PA)