Prefeitura de Juiz de Fora abre Natal e reúne mais de 13 mil pessoas

PTB Notícias 11/12/2007, 8:52


A Prefeitura de Juiz de Fora (MG) – administrada pelo petebista Alberto Bejani – e a Secretaria de Política Social – administrada pela petebista Vanessa Loçasso – realizaram, no último domingo (09/12), a abertura oficial do Natal no município.

Idealizado pela secretária Vanessa Loçasso, o evento contou com uma apresentação do do Coral Descobrindo a Música, da Associação Municipal de Apoio Comunitário (AMAC) e com a entrega a chave da cidade ao Papai Noel.

Quando as luzes da decoração foram acesas, um coro de 400 vozes infantis e 80 idosos participantes do Pró-Idoso abriram oficialmente o Natal em Juiz de Fora.

“Temos que prestigiar as crianças do Curumim, os senhores e senhoras mais vividos que participam deste coral, que é um dos maiores do planeta.

Feliz Natal para todos!”, disse o prefeito, visivelmente encantando e emocionado com o evento.

Para a secretária de Política Social, Vanessa Loçasso Bejani, a apresentação cumpriu mais uma vez o seu papel.

“Cada janela deste prédio tem pessoas de diversas partes da cidade.

Para mim, elas são como anjos”, disse ela, também não escondendo sua emoção.

Com arranjos especialmente criados pelo músico Fernando Muzzi, destacado compositor de trilhas para teatro, o público acompanhou canções conhecidas, como “Noite Feliz” e “Bate o Sino”, e se encantou com mais 12 números.

“Adeste Fidelis”, “Glória” e “Natal Branco” foram as mais aplaudidas.

Esta última contou com um efeito especial de neve artificial jogada pelas crianças e idosos.

Isabel Bara foi uma das pessoas que assistiram ao espetáculo.

“Estou profundamente emocionada.

É o segundo ano que venho e achei o público este ano mais participativo.

Acho maravilhoso o que está sendo feito com essas crianças e, agora, ainda mais com a participação dos idosos”.

Seu filho, Mário Bara, foi pela primeira vez com a esposa, Arlene, e a filha Maria Fernanda, de três anos.

“Já haviam me dito que era bonito, mas superou minhas expectativas.

Vamos voltar no ano que vem”.

Ana Catarina Vitorino veio do Bairro Santa Cruz, com cinco crianças.

“No ano passado gostei muito, e hoje não foi diferente.

Vale a pena sair do bairro e trazer a criançada para ver esta beleza”.

Morador do Bairro Eldorado, José João de Oliveira Cabral também aprovou a iniciativa.

“Juiz de Fora me faz ter saudade do meu tempo de criança, quando a família se reunia para comemorar o Natal.

Todas as cidades deveriam dar um espetáculo como este para seus cidadãos.

Como não se emocionar com as luzes de Natal, ao som desses anjinhos?”.

A Cantata de Natal foi marcada, ainda, por uma chuva de papel colorido e fogos de artifício.

Após o espetáculo, o prefeito convidou a todos para acompanharem a inauguração da Casa do Papai Noel e o acender das luzes no Parque Halfeld.

A participação do Pró-Idoso na festa foi um presente a mais para quem assistiu e para os cantores.

Meninos e meninas, lado a lado com os idosos, garantiram um exercício a mais de cidadania.

O tenor Luiz Carlos Nunes, 72 anos, ficou encantado com as crianças.

“Dão um bocado de trabalho para os professores, mas é maravilhoso vê-los cantando”.

Aposentado como mecânico especialista da aeronáutica, Luiz Carlos escolheu Juiz de Fora para viver há oito anos.

“A música sempre esteve presente em minha vida.

Integrar este coral me lembra o início dos Canarinhos de Petrópolis, do qual tive a honra de participar em sua primeira formação”.

A funcionária pública aposentada da Marinha, Maria Ignez Rocha de Souza, 70 anos, também integrou o coro da Cantata e teve uma emoção à parte, sendo assistida por seus filhos e bisnetas.

“Tenho quatro bisnetas.

Uma delas chegou a me acompanhar nos ensaios.

Eu nunca havia assistido a apresentação antes.

Assisti participando.

Posso dizer que a iniciativa é exemplo a ser seguido”.

Esta também foi a primeira vez de Aryane.

Aos 10 anos, a menina que integra o Curumim de São Pedro, diz que este momento foi mágico em sua vida.

“Nem vou dormir direito esta noite”, empolgou-se ela.

Aryane contou que toda a sua família a aprova, mas sua maior incentivadora é a sua tia-avó, Tereza.

“Ela vibra comigo, e agradeço a ela”.

Integrante do Coral Descobrindo a Música desde a primeira cantata, Elizandra, 11 anos, diz que, a cada nova apresentação, a emoção aumenta.

“Na hora em que estamos cantando e vemos toda aquela gente, dá vontade de cantar mais”.

Elizandra participa do coral pelo Curumim de Benfica.

O menino Thomas, nove anos, pertence ao Curumim da Vila Olavo Costa e também fez sua estréia no coro de Natal.

“Aqui, descobri que gosto de cantar”, concluiu ele.

Na preparação do evento, desde a montagem da infraestrutura, ensaio das crianças e iluminação, até a divulgação, foram envolvidas cerca de cem pessoas, entre funcionários da AMAC, outros setores da Prefeitura e professores da Estação Palco.

A decoração é assinada por Wagno Gaudio e exibe três milhões de micro-lâmpadas, o triplo do ano passado.

Desenvolvido pela AMAC em parceria com a Casa de Cultura Estação Palco, desde 2005, o Coral Descobrindo a Música propicia a cerca de mil crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade o primeiro contato com o aprendizado musical.

Um dos maiores em concentração de vozes infantis da América Latina, passou a abrir oficialmente as festividades de Natal de Juiz de Fora, a partir de lei implementada pelo prefeito Alberto Bejani.

Todos os anos, as crianças encantam milhares de pessoas durante o espetáculo nas janelas do Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, no início de dezembro.

Anualmente, no mês de maio, realiza apresentação especial em homenagem ao aniversário da cidade.

Os pequenos cantores, atendidos em suas comunidades de origem, participam do Programa Curumim, que oferece atividades artísticas, esportivas, lúdicas e culturais.

Propicia também alimentação balanceada e acompanhamento físico e sóciopsicopedagógico, numa ação complementar à escola e de apoio às famílias.

Agência Trabalhista de Notícias