Prefeitura de Manaus combate poluição e abandono de carros nas ruas

PTB Notícias 8/06/2009, 7:49


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Manaus (cidade administrada pelo petebista Amazonino Mendes) realizou na última quinta-feira, 05, a Operação Ar Limpo de combate à poluição atmosférica causada pela emissão de fumaça preta dos escapamentos de veículos movidos a diesel.

A ação, realizada no Dia Mundial do Meio Ambiente, teve como principal finalidade chamar a atenção da população para a necessidade de medidas que favoreçam a melhoria da qualidade do ar, a exemplo da regulação dos motores de caminhões, caminhonetes, carretas, ônibus e microônibus.

Quando desregulados, esses veículos lançam na atmosfera milhares de partículas poluentes, entre as quais o dióxido de Carbono, que contribui para a redução da camada de ozônio e o aquecimento global.

A operação contou com a participação de 50 pessoas, entre técnicos da Semma, do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (IMTT) e da Guarda Civil Metropolitana.

Durante duas horas, 32 veículos foram inspecionados e 15 foram notificados.

Apenas um veículo – um microônibus da CMTA, que faz o transporte alternativo, foi autuado por conta da fumaça preta emitida em um índice acima do nível 5 na Escala Hingelman.

A Escala é uma espécie de régua com diferentes tonalidades que indicam os níveis do padrão colorimétrico da fumaça que sai dos veículos.

O método é o mais utilizado para a realização das medições.

Veículos em conserto estacionados sobre as calçadas ou abandonados nas ruas, sem condições de circular, estão na mira da Operação Oficina, lançada nesta sexta-feira, 05, pelo Instituto Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (IMTT).

A operação percorreu bairros das zonas Oeste e Centro Oeste de Manaus com o objetivo de proporcionar mais fluidez ao tráfego de veículos e a circulação de pedestres nas vias onde funcionam oficinas mecânicas.

Durante a operação foram entregues 42 termos de acordo e 34 advertências educativas.

Os documentos não tem validade jurídica mas servem de alerta aos proprietários das oficinas que usam calçadas para estacionar veículos .

“Nós queremos que as pessoas se comprometam com o ordenamento do trânsito e da cidade.

Por isso esse contato inicial tem função educativa”, explicou o coronel Audo Albuquerque, diretor de Trânsito do IMTT, coordenador da operação.

Foram visitados 53 estabelecimentos, entre oficinas de lanternagem, mecânicas, sucatas, borracharias, lojas de autopeças e transportadoras .

A ação coordenada pelo IMTT teve a participação da Secretaria de Produção e Abastecimento (Sempab), do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e da Guarda Civil Metropolitana.

A equipe removeu, com a ajuda do guincho do IMTT, oito veículos velhos que estavam abandonados nas ruas.

Foram recolhidos também 16 cones e cavaletes colocados indevidamente nas ruas e calçadas por proprietários de oficinas.

De acordo com o diretor de trânsito do IMTT, a maioria das pessoas abordadas mostrou-se interessada em participar da organização da cidade.

Por isso não houve recusa em receber a advertência educativa.

“Queremos que as pessoas possam andar pelas calçadas e que o trânsito de Manaus seja mais tranqüilo”, observou Audo Albuquerque.

Entre outras vias foram percorridas a avenida Padre Agostinho Caballero (antiga estrada da Compensa), avenida Brasil e, no bairro da Alvorada a rua 5 e avenida J.

A meta da operação é retornar aos locais onde ocorreram as primeiras abordagens.

Se os proprietários das oficinas forem flagrados repetindo a infração, serão notificados.

A multa para quem estaciona veículo sobre a calçada é de R$ 127,69, considerada grave, com cinco pontos na carteira.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Prefeitura de Manaus