Prefeitura de Santo André discute detalhes sobre VLT ABC-Guarulhos

PTB Notícias 24/02/2011, 8:51


Representantes da Prefeitura de Santo André (SP), administrada por Aidan Ravin (PTB), se reuniram com técnicos da Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô para discutir detalhes técnicos do futuro corredor sobre trilhos que ligará o ABC, a partir de Santo André, à cidade de Guarulhos, em São Paulo.

Em fase de finalização do projeto funcional, a princípio a ligação teria 30 quilômetros de extensão, partindo da região de Bom Sucesso/Cumbica, em Guarulhos, passando por bairros da Zona Leste de São Paulo, integrando com a estação Itaquera – região que abriga um shopping, unidade do Poupatempo e o futuro estádio do Corinthians, que provavelmente sediará a Copa de 2014.

A partir daí o traçado seguiria pela região de Sapopemba, do Oratório, até chegar a Santo André.

Um dos possíveis modelos para ser utilizado na ligação ABC-Guarulhos é o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), espécie de metrô de média capacidade.

“Nosso trabalho é técnico.

Definiremos o que nos compete para contribuir com o processo deste trabalho”, diz Frederico Muraro Filho, secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação de Santo André.

O trajeto em solo andreense prevê cinco paradas, sendo que a última seria na Estação Pirelli.

Nesse ponto estima-se uma média de 32 mil passageiros circulando por dia, interligando a linha férrea e o Expresso Guarará, o qual será adicionado ao projeto mais sete quilômetros de corredor até o terminal da Vila Luzita.

Cálculos iniciais dão conta que a ligação ABC-Guarulhos atenderia 450 mil pessoas por dia, em um entorno que abrange cerca de 1,8 milhão de habitantes.

O projeto está sendo concebido em parceria com todas as instituições envolvidas, levando em conta uma linha de desenvolvimento urbanístico e de potencialização econômica das regiões pelas quais o VLT passará.

Os estudos, em fase final, devem evoluir para um projeto básico a ser oficializado ainda no primeiro semestre, como o que ocorreu com o outro projeto de VLT.

Este prevê 20 quilômetros de linha a partir de São Paulo (Estação do Tamanduateí), passando pelas divisas da capital paulista com os municípios de São Caetano, Santo André e São Bernardo, tendo parte de seu traçado passando pela marginal do Córrego dos Meninos.

Orçado em R$ 3 bilhões, este VLT ligará São Paulo às cidades de São Caetano, Santo André e São Bernardo.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Rede Bom Dia