Prefeitura de Santo André lança Campanha Selo Amigo do Consumidor

PTB Notícias 18/03/2010, 8:29


A Prefeitura de Santo André, administrada pelo Petebista Aidan Ravin, aproveitou o Dia Nacional do Consumidor, comemorado no último dia 15/03, e lançou a campanha “Selo Amigo do Consumidor”.

Segundo a prefeitura, esta é uma ação inovadora, criada pelo Departamento de Defesa do Consumidor/Procon Santo André, vinculado à Secretaria de Assuntos Jurídicos.

O intuito é prestar reconhecimento às empresas que adotam boas práticas na relação com seus clientes.

A partir de agora Santo André também terá uma “lista positiva” de empresas, que será publicada juntamente com a “negativa”, que reúne reclamações diversas.

O lançamento ocorreu no Teatro Municipal, com Ana Paula Satcheki, diretora do Procon de Santo André, que explicou o seu funcionamento.

Os critérios foram estabelecidos juntamente com a Associação Comercial e Industrial de Santo André (Acisa) e a subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O Procon de Santo André divulgou recentemente o balanço de atividades em 2009.

Contabilizou, no ano, 17.

149 atendimentos.

Deste total, 4.

569 correspondem a reclamações fundamentadas, casos em que houve necessidade de abertura de processo administrativo a fim de resolver o impasse por meio de audiência de conciliação.

“A maior parte do total de atendimentos consiste em esclarecimentos de dúvidas e resolução de problemas de forma amigável, por meio de uma ligação telefônica à empresa que é alvo de queixa, por exemplo.

Mas o número de reclamações fundamentadas cresceu 53,8% no ano passado em relação a 2008″, explica a diretora Ana Paula Satcheki.

SetoresO Relatório de Reclamações Fundamentadas de 2009 mostra que os setores financeiro, formado por bancos e operadoras de cartão de crédito, de telecomunicações (telefonia e TV a cabo), e de fornecimento de energia elétrica e serviços de saúde continuam campeões de insatisfação da clientela.

No setor de telefonia fixa e móvel, as reclamações mais recorrentes referem-se ao não-cumprimento de ofertas, insuficiência de informações acerca dos pacotes ofertados e outros.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal DCI