Prefeitura do Cabo organiza ações para combater a Tuberculose

PTB Notícias 20/03/2007, 11:01


A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, administrada pelo petebista Lula Cabral (PE), iniciou nesta segunda-feira (19/03) uma campanha de conscientização de combate à Tuberculose.

Até a próxima sexta (23/03), os Postos de Saúde da Família (PSF) do Cabo intensificarão a busca dos sintomáticos respiratórios, pessoas que estão com tosse há três semanas ou mais.

Informações sobre a doença também serão divulgadas para que a população do município possa se prevenir contra uma possível infecção.

Em Pontezinha, uma passeata marcará a mobilização de combate à tuberculose na quarta-feira (21/03).

A saída está prevista para as 8 horas no PSF de Pajussara, passando por Santa Rosa com destino a Sacramento.

Durante o percurso os profissionais de saúde dos três postos farão panfletagens sobre a doença.

Já na Torrinha, será realizada uma reunião do PSF com a comunidade para falar da transmissão, sintoma e tratamento da tuberculose.

Na quinta-feira (22/03), às 9 horas, a Praça Marcos Freire será palco de um ato de conscientização da doença realizado de forma lúdica por meio de peça encenada pelo grupo teatral Saúde, Arte e Educação (SARTE) e o artista local Adão.

O grupo estará interagindo com a comunidade sobre medidas que esclarecem alguns estigmas da doença.

A mesma peça será apresentada na Estação Ferroviária e no Mercadão, às 16h e 19h30 respectivamente.

A equipe do PSF de Alto do Pires, em Ponte dos Carvalhos, realizará durante a semana um mutirão para trabalhar micros regiões com aproximadamente 150 famílias por dia, levando material educativo e informes da doença.

Os professores da rede municipal de ensino da 5ª a 8ª série, participaram de oficinas sobre tuberculose realizada pela equipe da Secretaria de Saúde e também estarão trabalhando o tema em sala de aula durante toda a semana.

A Tuberculose – Tosse, perda de peso, falta de apetite, dor torácica, etc.

Esses são os sintomas da tuberculose, doença infecto-contagiosa que ataca principalmente o pulmão e é causada pelo bacilo de Kchoc.

Estima-se que a doença atinja um terço da população mundial.

Em 2006 foram registrados, no Cabo, 81 novos casos da doença numa média de sete por mês.

Também a partir do ano passado a prefeitura do Cabo iniciou um trabalho de descentralização do diagnóstico e tratamento da doença conseguindo com isso, reduzir o número de abandono de tratamento por paciente de aproximadamente 20% para 7%.

Após a capacitação de mais de 100 profissionais entre médicos, enfermeiros, psicólogos e asistentes socias, os PSFs do município passaram a atender pacientes com a tuberculose, quando anteriormente eram atendidos apenas no Centro de Referência Herbert de Souza.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho)