Prefeitura vai pagar aluguel a 49 famílias desabrigadas, em Manaus

PTB Notícias 4/05/2010, 15:22


O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, autorizou o pagamento de dois meses de aluguel para 49 famílias (183 pessoas) que foram retiradas de suas casas, no bairro Nova Vitória, no último final de semana, por terem construído seus imóveis em área de risco e estarem sujeitas a desmoronamento ou desabamento.

Depois desses dois meses, as famílias serão alojadas em casas do Conjunto Buritis, que está sendo construído pela Prefeitura no bairro de Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

A informação é do secretário municipal de Ação Social e Direitos Humanos (Semasdh), Sildomar Abtibol, que na tarde desta segunda-feira (3) foi visitar as famílias, temporariamente abrigadas no ginásio poliesportivo do bairro São José (Zezão), representando o prefeito Amazonino Mendes.

As famílias tiveram as casas danificadas pela tempestade que caiu em Manaus no início da semana passada.

A transferência foi feita pela Guarda Municipal, que disponibilizou caminhões baús e kombis para fazer a mudança das famílias.

Uma equipe de agentes sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) está acompanhando as famílias, que receberam colchões e kits de alimentos entregues pela Prefeitura.

A situação emergencial ocorrida no Nova Vitória foi diagnostica pela Defesa Civil de Manaus, que retirou os moradores do local para evitar riscos de morte.

De acordo com o engenheiro Cláudio Belém, do departamento de Operações da Defesa Civil de Manaus, várias famílias foram transferidas para as casas de parentes, localizadas em outros bairros da cidade.

“Somente as pessoas que não tinham para onde ir é que foram alojadas no ginásio do bairro São José”, explicou.

A dona de casa Claudete Ferreira Souza, de 35 anos, teve a casa alagada pela chuva.

O terreno onde fica a construção afundou e causou várias rachaduras na residência.

A dona de casa, o marido e dois filhos vieram do Estado do Maranhão e não têm parentes em Manaus.

“Tive que sair de casa e vir para o ginásio, pois não tenho familiares em Manaus”, revelou.

“Estamos recebendo apoio da Prefeitura e espero que o problema seja logo resolvido”, completou.

Prefeitura de Manaus