Presidente da AMH de Cuiabá defende rompimento do PTB com o prefeito

PTB Notícias 24/01/2008, 9:56


O presidente da Agência de Habitação de Cuiabá, João Vieira (PTB/MT) deixará o cargo na próxima semana.

Ele também defende o rompimento do partido com a gestão do prefeito Wilson Santos (PSDB), com a entrega de todos os cargos na prefeitura.

Além de criticar o chefe do Executivo e o diretório tucano da Capital, João adota o discurso de uma candidatura petebista própria.

Os principais líderes do partido no Estado, o ex-governador Osvaldo Sobrinho e o deputado estadual Chico Galindo, presidentes dos diretórios estadual e municipal, respectivamente, disseram desconhecer o posicionamento do presidente da Agência de Habitação.

O assunto será discutido durante uma reunião da sigla na próxima segunda-feira, na Capital.

Presidente da Agência de Habitação há um mês e meio, após ter conduzido desde o início da gestão tucana a Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, João Vieira acusa o prefeito de não ter compromisso com um projeto habitacional para Cuiabá.

“Estou cansado de ser reboque do PSDB”, disse ele, que faz questão de frisar que as queixas são contra a direção municipal do PSDB.

O presidente disse ainda que vai propor a entrega de todos os cargos, além de defender a construção de uma candidatura própria.

Ele afirmou ainda que está antecipando suas férias, para o próximo domingo, para em seguida articular junto ao partido o rompimento com o gestor tucano.

“Esperei neste período o apoio de Wilson, que não veio e não virá”, pontuou.

Apesar de defender uma candidatura própria do PTB, João Vieira não descarta uma composição com o PR, sigla comandada pelo governador Blairo Maggi.

Segundo o presidente, o chefe do Executivo estadual tem compromisso com o programa habitacional.

“Estamos cansando.

Politicamente, não temos outros interesses, estamos sendo tratados como vamos apoiar Wilson.

Eles vão ver que não vai ser assim”, afirmou, por telefone.

Segundo ele, o PTB está sendo tratado politicamente como um partido de segunda na gestão tucana.

“Isso não interessa mais.

O núcleo duro do PSDB municipal vai detonar o governo Wilson Santos e a sua candidatura futura”, sustentou, porém não citou os nomes de quem compõe o núcleo duro do ninho tucano na Capital.

Além das questões político-partidárias, Vieira apontou que o prefeito não cumpriu o apoio para a questão habitacional, após assumir o cargo.

Conforme ele, exceto os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os integrantes da sigla têm buscado sozinho, sem o apoio do chefe do Executivo, verbas federais.

Ele avisou que não vai ser mais “outro” na Agência de Habitação, portanto deixa o cargo.

Atualmente, a Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo é conduzida pelo petebista Moisés Dias.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do Diário de Cuiabá)