Presidente da Câmara de Campinas, Thiago Ferrari afasta funcionários

PTB Notícias 30/03/2012, 8:38


O chefe de compras da Câmara de Campinas (SP), Carlos Eduardo Guida Gaspar, e o chefe de contabilidade, Adilson Dutra Barbosa, foram afastados anteontem, 28/03, de suas funções por tempo indeterminado.

O presidente da Casa, Thiago Ferrari (PTB) determinou que, além do afastamento, seja instaurada sindicância para apurar supostos favorecimentos na contratação de fornecedores e prestadores de serviços por meio de carta-convite, modalidade menos exigente de licitação.

Os funcionários que ocupavam cargos de confiança estão sob suspeita porque são sócios da Vila Siena Empreendimento Imobiliário Ltda.

, que também tem como donos pelo menos dois empresários beneficiados por vários contratos fechados com a Câmara.

Esses empresários têm parentesco ou sobrenome igual ao dos donos de outras três empresas fornecedoras, também contratadas pelo Legislativo.

De 2009 até o fim de 2011, segundo levantamento feito pela reportagem, a Câmara já gastou R$ 8,7 milhões em compras de materiais de escritório, copa, cozinha e manutenção predial (leia texto abaixo) dessas cinco empresas.

Em 2009 e 2010, Aurélio Claudio (PDT) era o presidente da Casa.

Em 2011, o Legislativo foi presidido por Pedro Serafim (PDT), atual prefeito interino.

Procurado pela reportagem, Serafim informou por meio da assessoria de imprensa que não tem como comentar o caso porque na época “não teve notícia de que havia irregularidade nos contratos.

” Aurélio Claudio foi procurado por meio de seu telefone celular por volta das 22h30.

Um recado foi deixado, mas ele não retornou a ligação.

O caso veio à tona no último sábado, quando o TodoDia mostrou que três empresas controladas por pessoas com o mesmo sobrenome foram contratatadas pela Câmara.

Firmaram contratos Renata Aparecida Girardi Floriano Manutenção Predial, que tem como dona Renata Aparecida Girardi; a Oreon Com.

Serv.

Gerais de Campinas, de propriedade de Luis Antonio Floriano e Raphael Girardi Floriano; e a Futura Informática, de Marcelo Girardi Floriano.

Todos os empresários registraram na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) o mesmo endereço residencial: Rua das Caviunas, 45, Vila Boa Vista.

Ontem, o TodoDia mostrou que outras duas empresas controladas por uma mesma família também foram contratadas pela Câmara.

O empresário Valdir Aparecido Mancini, dono da VA Mancini, é casado com Claucia Andrea Campos Mancini, sócia-proprietária da Grinfopel.

Valdir, assim como Renata Girardi, também é sócio-proprietário da Vila Siena, empresa que embora não seja fornecedora da Câmara, também tem como sócios os funcionários afastados ontem por Thiago Ferrari.

SOCIEDADE Segundo o site da Jucesp, a Vila Siena foi constituída em 17 de fevereiro de 2011 com capital de R$ 320 mil.

São oito sócios ao todo.

Gaspar e a empresária Renata Girardi entraram na sociedade com R$ 48 mil cada.

Dutra e o empresário Valdir Mancini fizeram cada um aporte de R$ 32 mil.

Segundo o presidente da Câmara, os chefes de departamentos ficam afastados das funções até que seja concluída a sindicância para apurar o caso.

Porém, eles continuarão recebendo salário.

Os valores dos vencimentos não foram informados.

Dutra e Gaspar são funcionários de carreira.

Ingressaram na Câmara por meio de concurso público em 1991, segundo a assessoria de imprensa.

A reportagem não conseguiu contato com os dois ontem à noite.

Os nomes que devem substituir os chefes afastados ainda não foram definidos pela Câmara.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Notícia FM