Presidente da Juventude do PTB manifesta apoio à CPI da UNE

PTB Notícias 18/05/2016, 17:31


Em reunião com presidentes e representantes de juventude partidária e coordenadores de entidades do Brasil, na quinta-feira (12/5/2016), na sede do Diretório Nacional do PTB, a presidente nacional da Juventude do PTB, Graciela Nienov, manifestou apoio à instalação da CPI da UNE na Câmara dos Deputados.

A proposta da instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito que visa investigar o uso irregular de dinheiro público por parte da União Nacional dos Estudantes (UNE) é de autoria do deputado Marcos Feliciano (PSC-SP), que participou do encontro com os líderes de juventude na sede do PTB.

A criação da CPI foi autorizada pela Mesa Diretora da Câmara no início deste mês.

O requerimento para a instauração da CPI da UNE contou com as assinaturas dos deputados do PTB, e a comissão, que será composta por 29 membros titulares e de igual número de suplentes, deve ter início nos próximos dias e durar até 120 dias.

Os objetos de apuração da CPI da UNE são: aplicação dos R$ 44,6 milhões recebidos a título de indenização da União pelos danos sofridos na ditadura militar; associação da UNE com uma investidora suíço-brasileira para a construção de um edifício comercial de 12 pavimentos na Praia do Flamengo, na cidade do Rio de Janeiro, em terreno de sua propriedade; participação da UNE no lucro desse empreendimento e por quanto tempo a CBRE, empresa multinacional, explorará o aluguel das salas; arrecadação e o destino da receita proveniente da confecção das carteiras de estudante nos últimos cinco anos; convênios da União com a UNE de 2006 a 2010 para apurar o uso irregular de receita pública em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU); e convênios da União com a UNE de 2011 a 2016 para apurar o uso irregular de receita pública.

“A UNE, nos últimos anos, não vem representando os estudantes.

Ela está aparelhada e se tornou um polo de corrupção.

Está desvirtuada e sitiada.

Isso é triste.

Uma entidade histórica, com quase 80 anos, que esteve ao lado dos brasileiros pela construção de nossa democracia e por melhorias aos estudantes brasileiros, não pode e não deve ser satélite de governo nem de grupos de ideologias totalitárias.

A UNE tem que voltar a cumprir o seu papel: trabalhar pelo fortalecimento da educação e pelos estudantes, e não ser claque de governo A, B ou C ou fonte de arrecadação de grupelhos oportunistas.

Queremos uma UNE atuante, que dê espaços, que defenda os estudantes e, sobretudo, que seja democrática e transparente.

A UNE não tem dono, ela pertence aos estudantes, e trabalharemos para que ela volte a ser deles”, afirmou Graciela Nienov.

Presentes na reunião, os presidentes e representantes da juventude dos partidos DEM, PMDB, PP, PPS, PRB, PSC, PSD, PSDB, PTN e PV e coordenadores dos grupos Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua corroboraram com a defesa da presidente da Juventude do PTB.

Pauta e novo encontroOs líderes jovens discutiram também a respeito da manutenção da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) no governo do presidente Michel Temer e a eleição do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve).

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, participou do início da reunião.

Na ocasião, pediu a Graciela Nienov que agendasse um novo encontro com os presidentes de juventude para uma “troca de ideias”.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe MenezesFotos: Neto Sousa