Presidente do PTB discute reformas e terceirização com dirigentes sindicais

Felipe Menezes | 9/03/2017, 17:11 - Atualizado em 12/03/2017, 22:32
Créditos: Felipe Menezes/PTB Nacional

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, recebeu nesta quinta-feira (9), na sede do Diretório Nacional, a visita do presidente e da diretora de finanças da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito (Contec), Lourenço Ferreira de Prado e Rumiko Tanaka.

A reunião contou com a participação dos secretários Norberto Martins (geral) e Honésio Ferreira (Comunicação). Além de estar à frente da Contec, Lourenço Ferreira é secretário de Relações Institucionais da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

No encontro, Roberto Jefferson e os representantes da Contec conversaram sobre as reformas trabalhista e previdenciária e a questão da terceirização. Na ocasião, Lourenço Ferreira e Rumiko Tanaka entregaram ao líder petebista um ofício na qual a Contec manifesta ser contra as reformas apresentadas pelo governo federal e a terceirização. De acordo com o documento, essas três pautas, que estão em discussão no Congresso Nacional, são “injustas, desnecessárias e inoportunas”.

O presidente Roberto Jefferson afirmou aos dirigentes da Contec que, na reforma da Previdência, o PTB é a favor da idade mínima de 65 anos para aposentadoria e contra a desvinculação de benefícios previdenciários do salário mínimo, por exemplo. A Contec também se diz contra a desvinculação.

Já no âmbito trabalhista, Roberto Jefferson destacou, por exemplo, que o PTB pensa que o acordo coletivo (negociado) prevaleça sobre o legislado, desde que as conquistas dos trabalhadores firmadas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e na Constituição Federal sirvam de piso para os acordos celebrados. O presidente ressaltou ainda que o PTB não aceita que um acordo fechado por um sindicato seja possível de tirar um direito do trabalhador.

Sobre a terceirização, Roberto Jefferson disse que o PTB considera necessária a responsabilidade compartilhada entre as empresas contratantes e contratadas.

“O nosso partido acredita que as reformas apresentadas pelo presidente Michel Temer são necessárias para ajudar o país a voltar a crescer. Mas, antes de tudo, é preciso que essas propostas e a questão da terceirização sejam amplamente debatidas, no Congresso Nacional, com todos os segmentos da sociedade, representantes de trabalhadores, associações de defesa dos aposentados. E nós do PTB participaremos desse amplo processo de discussão, pois somos o partido que defende os trabalhadores e os aposentados, e não apoiaremos medidas que representem qualquer perda de direitos a eles e que não garantem a retomada do crescimento do Brasil”, concluiu Roberto Jefferson.