Presidente do PTB pede que Dilma não vete emenda a fator previdenciário

PTB Notícias 16/06/2015, 18:04


A presidente nacional do PTB, deputada Cristiane Brasil (RJ), fez um apelo nesta terça-feira (16/6/2015), para que a presidente Dilma Rousseff não vete a nova regra para a aposentadoria, incluída pelo Congresso Nacional em medida provisória do ajuste fiscal aprovada há poucos dias pelo Senado.

A proposta aprovada pelos parlamentares flexibiliza a regra do fator previdenciário, ao permitir a aposentadoria de uma pessoa quando a soma de sua idade e tempo de contribuição atinge 85, para mulheres, e 95 para homens, batizada de fórmula 85/95.

Cristiane Brasil criticou o fato de o governo federal não ter apresentado qualquer contraproposta à medida aprovada recentemente, e afirmou que não é verdade que a adoção das novas regras levará, no futuro, à falência do sistema previdenciário brasileiro.

“Já ficou mais do que provado que o fator previdenciário é um dispositivo que prejudica a vida dos aposentados brasileiros.

Com o fator, os trabalhadores perdem parte de sua renda ao se aposentarem, e após a aposentadoria, ano a ano, assistem impotentes ao achatamento de seus benefícios previdenciários.

Nosso partido, o PTB, há anos defende a extinção do fator, e agora consideramos que houve um avanço no Congresso, a partir da emenda apresentada pelo deputado trabalhista Arnaldo Faria de Sá, que introduziu a fórmula 85/95, que beneficia principalmente os trabalhadores que começam a trabalhar mais cedo e atingem o tempo de contribuição antes da idade mínima para aposentadoria.

Por isso, fazemos este apelo à presidente da República, para que ela tenha sensibilidade com o trabalhador e com o aposentado do nosso país, e mantenha a regra da forma como ela foi aprovada.

Não há um único trabalhador que seja favorável à manutenção do fator previdenciário, portanto, nós do PTB, unidos aos milhões de aposentados e de trabalhadores brasileiros, gritamos em um coro uníssono: sanciona, Dilma!”, afirmou Cristiane Brasil.

A presidente do PTB salientou que o mecanismo do fator previdenciário se torna ainda mais injusto com a escalada da inflação que acontece atualmente no país.

A deputada trabalhista lembra que é justamente nessa fase da vida que os aposentados precisam de dinheiro para custear despesas típicas da idade, como gastos com remédios e médicos, e o achatamento do valor dos benefícios provocado pelo fator torna ainda mais difícil a vida dessa parcela numerosa da população.

“A presidente da República tem a oportunidade de promover um importante benefício a milhões de brasileiros.

Mas se ela vetar o fator, tenho certeza que o Congresso vai derrubar este veto.

Bota a mão na consciência, Dilma!”, concluiu.

Agência Trabalhista de NotíciasFoto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados