Presidente do PTB reúne-se com bancada da Câmara e com ministro José Múcio

PTB Notícias 26/11/2008, 16:52


O Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, reuniu-se, nesta quarta-feira (26/11), com a bancada do partido da Câmara dos Deputados.

A reunião aconteceu durante um almoço oferecido pelo líder Jovair Arantes.

De acordo com o líder petebista, este tipo de reunião é importante para atualizar a bancada sobre assuntos importantes para cada Estado e afinar o discurso partidário.

“Temos uma bancada muito forte no Senado e na Câmara, é preciso estar sempre em sintonia.

E a presença do presidente Roberto e do ministro Múcio aqui motiva a bancada a discutir estes problemas.

A maciça presença dos deputados aqui confirma isto”, disse.

Para Roberto Jefferson, o partido cresceu na base e deixou de ser um “gigante com canelas de vidro”.

“Em 2004 tínhamos 55 deputados e elegemos 420 prefeitos, de municípios menores.

Agora em 2008 temos 23 deputados e elegemos 418 prefeitos, olha a diferença da estrutura! Elegemos prefeitos em capitais, como Manaus e Belém, e vices em Salvador, Cuiabá e Teresina.

Além disso, o ABC paulista deixou de ser petista e virou petebista, pois estamos nas prefeituras de Santo André e São Caetano do Sul e o vice em São Bernardo do Campo”, ressaltou.

Jefferson falou também sobre as previsões para as próximas eleições.

Para o presidente petebista, as coligações devem ser muito bem pensadas, pois as realidades regionais são muito diferentes em cada Estado.

“Nossas bancadas na Câmara e no Senado apóiam o Lula, mas nacionalmente esta realidade não se repete.

Então, por que arrumar um conflito e fechar com alguma legenda? Principalmente com a verticalização? A melhor idéia é esperar até que possamos conversar com mais calma, lá na frente.

Tudo deve ser muito sólido e bem planejado”, enfatizou.

O presidente afirmou ainda que o partido pretende eleger entre 30 e 35 deputados federais e 75 e 80 estaduais.

O trabalho do ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro (PTB/SP), também foi ressaltado pelo presidente petebista: “Nós sabíamos que ele seria um ministro do tamanho que é.

Ele está cumprindo uma aposta que nós não erraríamos de jeito nenhum.

Se fosse no turfe, seria pule de 10.

O Múcio é parceiro, nasceu na bancada, conhece os deputados, conhece o sofrimento dos deputados, conhece os problemas dos políticos”.

Jefferson afirmou ainda que, quando Múcio saiu da Câmara para assumir o ministério, ele fez o vatícinio mais previsível que já existiu: que ele seria um dos maiores ministros do Lula.

“Maior do que o que saiu eu não precisava nem dizer, porque este jogava pra Deus.

Com o Múcio é diferente, ele joga pra bancada, joga pro partido, pros vereadores do PTB, pros prefeitos do PTB.

O poder que ele tem lá, ele divide com os companheiros do partido.

Nos engrandece e engrandece o PTB”, elogiou.

Agência Trabalhista de Notícias