Prioridade do PTB de MT será eleger Serys Slhessarenko ao Senado

PTB Notícias 4/09/2013, 7:07


Mesmo com a possibilidade de ter candidato ao governo, o diretório do PTB de Mato Grosso não esconde que sua prioridade é eleger Serys Slhessarenko ao Senado e, assim, engrossar a lista de senadores do partido.

Atualmente são seis congressistas petebistas representando outros estados.

O partido planeja uma aliança com o PR.

A união, no entanto, pode não ser bem sucedida, já que os republicanos já têm um candidato ao Senado: devem lançar o deputado federal e presidente regional da legenda, Wellington Fagundes.

Além disso, os petebistas rejeitam uma aliança com o PMDB, do governador Silval Barbosa, por entenderem que o estado não anda bem.

Os republicanos, por sua vez, consideram a chance de se manterem unidos aos partidos que elegeram o peemedebista.

“Fazemos inúmeras críticas em áreas que não vão bem no governo como a educação e a saúde.

Uma aliança com o PMDB não seria bem vista”, pondera o presidente do PTB de Cuiabá, Carlos Haddad.

A sigla também diz apoiar a formação de um “blocão de oposição”.

Hoje, este grupo é ensaiado pelo PSDB, DEM e PPS.

Dentro deste cenário, o partido continua a não abrir mão de lançar Serys ao Senado.

“Ela é uma candidata natural”, pontua Haddad.

Além disso, o partido admite conversar com o PDT, do senador Pedro Taques, que, por sua vez, também negocia com o PR e o bloco oposicionista.

A aliança com este grupo, contudo, também poderá ser inviabilizada, já que o DEM deve tentar reeleger o senador Jayme Campos.

De uma coisa os petebistas têm certeza, o partido não será coadjuvante nas próximas eleições.

“Temos bons nomes em todos os níveis.

A vinda de Serys e Pagot contribuíram para isso”, diz.

Apesar das aparentes dificuldades, Haddad explica que não haverá uma imposição da direção nacional sobre qual aliança apoiar, o que deve facilitar a vida dos petebistas por outro lado.

Além de Serys no Senado, o diretório do PTB de Mato Grosso pretende eleger dois deputados federais e três estaduais.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Cenário MT