Projeto de Cassio Trogildo estabelece que lâmpadas LED sejam instaladas em Porto Alegre

PTB Notícias 29/08/2016, 8:04


Imagem Crédito: Guilherme Almeida/CMPA

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1472468472605{margin-bottom: 0px !important;}”]O plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) derrubou, parcialmente, na sessão desta quinta-feira (25), o veto total do Executivo ao Projeto de Lei do Legislativo, de autoria do vereador Cassio Trogildo (PTB), que estabelece a utilização de lâmpadas LED (light emitting diode, ou diodo emissor de luz) na iluminação de prédios públicos municipais, bem como de espaços públicos e vias públicas sob administração municipal, tais como praças, os centros de convivência e centros esportivos. Apesar disso, os vereadores mantiveram o veto ao parágrafo 2º do artigo 1º, que obrigava que as lâmpadas fossem substituídas no percentual mínimo de 10% ao ano caso apresentassem defeitos ou alcançassem o fim de sua vida útil.

Segundo o projeto, uma lâmpada LED funciona em média 50 mil horas, uma lâmpada normal trabalha uma média de mil horas e uma lâmpada CFL (compact fluorescent lamp, ou lâmpada fluorescente compacta) trabalha em média 6 mil horas.

“A lâmpada LED, com uma utilização média de quatro horas por dia, durará cerca de 35 anos. Além disso, essas lâmpadas utilizam até 90% menos energia do que as lâmpadas convencionais e cerca de metade da energia de lâmpadas CFL”, explicou o vereador Cassio Trogildo.

Como o veto foi derrubado, a Câmara Municipal vai promulgar a nova lei, permitindo a iluminação por LED nos prédios municipais e em locais públicos, como praças e vias urbanas, extinguindo apenas o prazo de substituição.

Com informações da Câmara Municipal de Porto Alegre[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]