Projeto de Nivaldo Albuquerque obriga escola pública e privada a instalar detector de metal na entrada

Agência Trabalhista de Notícias 16/04/2019, 15:08


Imagem Crédito: João Ricardo/Liderança do PTB na Câmara

O deputado Nivaldo Albuquerque (PTB-AL) apresentou à Câmara dos Deputados projeto de lei que torna obrigatória, para todas as instituições de educação básica e infantil das redes pública e privada, a instalação de detectores de metal nas entradas dos prédios (PL 1725/19). O objetivo é garantir maior segurança aos estudantes.

Segundo o parlamentar, casos ocorridos, como o mais recente na cidade de Suzano (SP), têm aumentando o medo na comunidade estudantil. No último dia 13 de março, um adolescente e um homem atacaram a Escola Estadual Raul Brasil. Oito pessoas, além dos dois assassinos, morreram.

Nivaldo relembra que, além de Suzano, houve ataques semelhantes em escolas de Salvador (BA), Taiúva (SP), Realengo (RJ), São Caetano do Sul (SP), João Pessoa (PB), Goiânia (GO) e Medianeira (PR).

“Além das vidas precocemente perdidas com esses lamentáveis episódios, esses injustificáveis atos são também ataques à própria democracia, visto que é com a educação que se inicia e se encerra o progresso da nação”, avalia.

Segurança

Nivaldo Albuquerque afirma que o detector de metais auxiliará no controle e na triagem de acesso às escolas, impedindo o ingresso de pessoas portando armas de fogo e instrumentos perfurantes ou cortantes.

De acordo com o projeto, a operação desse equipamento deverá ser realizada por pessoa devidamente capacitada a desempenhar função de segurança, o que, segundo o petebista, poderá permitir uma rápida intervenção em situações atípicas durante o acesso de funcionários, estudantes e visitantes à unidade de ensino.

“Essa medida vai proporcionar maior proteção à infância e à juventude no ambiente que, por excelência, lhes pertencem e não pode jamais lhes ser sonegada”, defende.

Soluções

Para o deputado alagoano, o Congresso Nacional não pode ficar alheio aos ataques que ocorreram, devendo assumir a responsabilidade de apresentar soluções legislativas que permitam com que o ambiente de aprendizado volte a ser um local de absoluta segurança para os alunos, professores e colaboradores.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados