Projeto de Otávio Trad institui Semana de Valorização do Patrimônio Histórico e Cultural de Campo Grande

PTB Notícias 3/05/2017, 6:17


Imagem Crédito: Izaías Monteiro/CMCG

Foi aprovado, na sessão ordinária de terça-feira (2), Projeto de Lei nº 8.431/17 de autoria do vereador Otávio Trad (PTB) que institui a Semana de Valorização do Patrimônio Histórico e Cultural de Campo Grande (MS).

O texto, aprovado em primeira votação, recebeu parecer unânime e favorável de todas as comissões pertinentes, e segue para segunda votação. Para o vereador, a aprovação do projeto vai permitir que os locais tombados como patrimônio histórico da cidade sejam não só preservados, mas também se tornem locais de apresentações culturais fomentando turismo na cidade e oferecendo à população mais opções de lazer.

Conforme projeto, durante período de sete dias, no mês de agosto, serão realizadas palestras e oficinas em escolas da Rede Municipal de Ensino (REME) para apresentar aos alunos os imóveis e bens que constituem o patrimônio histórico de Campo Grande, e também serão desenvolvidas atividades culturais nesses locais.

As apresentações culturais realizadas serão definidas pelo Poder Executivo Municipal, mas poderão abranger todos os gêneros artísticos como teatro, dança, artes circenses, espetáculos musicais, exposição de artes plásticas assim como mostras de artes audiovisuais, entre outros. Ainda de acordo com projeto, caberá ao Executivo Municipal desenvolver e divulgar a programação das apresentações culturais e selecionar os artistas que irão se apresentar. Todas as apresentações serão gratuitas ao público.

Como forma de ampliar o projeto, o vereador Otávio Trad sugeriu ao presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB) que sejam desenvolvidas exposições de artes na Casa de Leis durante a Semana de Valorização do Patrimônio Histórico e Cultural de Campo Grande a fim de trazer estudantes da REME para que possam conhecer mais sobre os patrimônios históricos da cidade. O pedido foi aceito e programação deve ser divulgada em breve.

Com informações da Câmara Municipal de Campo Grande