Projeto de Paulo Bengtson institui Dia de Combate à Intolerância Ideológica

Agência Trabalhista de Notícias 15/07/2020, 9:30


Imagem Crédito: Arquivo/Câmara dos Deputados

Projeto de lei apresentado pelo deputado Paulo Bengtson (PTB-PA) institui o Dia Nacional de Combate à Intolerância Ideológica, a ser celebrado anualmente em 6 de setembro (PL 3677/20).

O objetivo da data, segundo o parlamentar, é a necessidade de se manter aceso o debate contra os extremismos, os preconceitos e as intolerâncias decorrentes de ideologias, pregando-se sempre a busca do saber, da educação, do conhecimento crítico e do cultivo constante do respeito e da tolerância em relação à diversidade e à pluralidade.

“Atualmente, vivemos um momento em que externar um ponto de vista pode causar transtornos e atritos na vida pessoal, muitas vezes no seio da família, entre colegas e na vida em sociedade”, destaca.

Paulo Bengtson ainda declara que o aumento da intolerância ideológica e do ódio vem disseminando a discórdia, suprimindo a disposição das pessoas em aceitar opiniões, crenças, culturas e ideologias diferentes daquelas nas quais acredita. Isso, segundo o parlamentar, tem impedido o convívio harmônico entre as pessoas, aumentando as diferenças e fragilizando todo o tecido social da Nação.

Atentado

O deputado lembra que, em 6 de setembro de 2018, ocorreu o atentado à faca contra o então candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, levando-o a passar por diversos procedimentos cirúrgicos para salvar sua vida.

Paulo Bengtson avalia que foi o atentado foi causado pela polarização ideológico-partidária, que se estende até os dias atuais e vem ganhando contornos graves.

“O constante e intenso atrito entre dois grandes grupos que divergem em seus anseios políticos provoca e incentiva múltiplos atos de intolerância ideológica e a atos de ódio”, diz.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados