Projeto do deputado estadual Campos Machado homenageia Ayrton Senna

PTB Notícias 7/06/2009, 10:14


O deputado Campos Machado, líder do PTB na Assembleia Legislativa de São Paulo, apresentou o Projeto de Lei 337/2009, que denomina de Ayrton Senna – Jardim São Paulo, a atual estação Jardim São Paulo do Metrô, na zona Norte da capital paulista.

O piloto praticamente só morou na zona Norte da cidade, em endereços diferentes nos bairros do Tremembé, em Santana e no Jardim São Paulo.

No Projeto, que corre em regime de urgência na Assembleia Legislativa, Campos Machado enfatiza que Ayrton tinha orgulho de ser brasileiro.

“Ele almejava fazer muito mais pelo Brasil.

O piloto e empresário lançou a semente para a criação do Instituto Ayrton Senna, que atende milhões de crianças e jovens em todo país”, ressaltou o Presidente Estadual e Secretário-Geral da Executiva Nacional do PTB.

Ayrton Senna da Silva nasceu em 21 de março de 1960, em São Paulo.

Ganhou o 1º kart aos quatro anos.

Chegou à Fórmula 1 em 1984, conquistou no ano seguinte a primeira vitória na categoria e chegou ao total de 41 vitórias.

Ao todo, largou 65 vezes na “pole position”, sagrando-se campeão mundial por três vezes (1988-1990-1991).

Foi o primeiro brasileiro a vencer um grande prêmio em Mônaco, em 1987, fato que se repetiria por mais cinco vezes, acumulando seis vitórias no Principado em toda a carreira.

Após cumprir seus compromissos com a equipe da Fórmula 1, imprensa, patrocinadores e fãs, Ayrton procurava retornar a São Paulo, para se transformar no competente empresário que cuidava dos negócios com a mesma dedicação e preocupação que tinha quando estava a bordo de um carro de corrida, como pode ser visto, ao olharmos para os sucessos que envolvem seu nome: Senninha e a própria marca Senna.

Durante sua vida, Senna sempre fez doações a instituições sociais, mantendo o anonimato.

Pouco antes de sua morte, em 1994, ele havia expressado o desejo de fazer algo pelas crianças e pelos jovens do Brasil.

O Instituto Ayrton Senna é a realização do sonho do piloto.

Ele queria oferecer às novas gerações de brasileiros as oportunidades necessárias para que desenvolvam seus potenciais, por meio da educação de qualidade.

Em 15 anos de atividades, o Instituto já mudou a realidade de cerca de 11,5 milhões de crianças e jovens em 1.

372 municípios de 26 estados e Distrito Federal.

A cada dia que passa, a idéia de homenagear Ayrton Senna ganha mais corpo entre os moradores e comerciantes da zona Norte.

Um exemplo é o empresário Luiz Carlos Kechichian, um dos incentivadores para que a estação do Metrô fosse denominada Ayrton Senna – Jardim São Paulo.

Kechichian quer colocar, na estação que deverá receber o nome do esportista, uma réplica de uma escultura do piloto, que está exposta no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista.

Para Kechichian, o Projeto de Lei do deputado Campos Machado traduz o orgulho dos paulistas.

“São poucas as oportunidades que temos para homenagear grandes brasileiros como o Ayrton Senna.

Sinônimo de carisma, garra e empreendedorismo.

Para o mundo, um herói; para nós brasileiros, um verdadeiro mito”, diz Kechichian que irá encomendar a escultura “Orgulho, Honra e Glória” ao artista plástico Paulo Solaris, responsável pela exposição e pelo livro que reúne em suas páginas as obras ali expostas.

O vereador Celso Jatene, líder do PTB na Câmara Municipal de São Paulo, após organizar um grande evento em homenagem a Ayrton Senna, deu início a um trabalho que visa coletar milhares de assinaturas apoiando a iniciativa de Campos Machado, assinaturas essas que serão enviadas ao governador de São Paulo, José Serra.

Abaixo assinado: www.

celsojatene.

com.

brAgência Trabalhista de Notícias