PTB apoia programa do TSE de combate à desinformação

Felipe Menezes 31/08/2019, 11:02


Imagem Crédito: Nelson Jr./TSE

Representando o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, o primeiro-secretário Jurídico da legenda, Luiz Gustavo Pereira da Cunha, chancelou nesta sexta-feira (30), em cerimônia no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o apoio do Partido Trabalhista Brasileiro ao Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020.

A iniciativa tem por finalidade enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação à imagem e à credibilidade da Justiça Eleitoral, à realização das eleições e aos atores envolvidos no pleito do próximo ano. O termo foi assinado por 34 instituições, entre partidos políticos e entidades públicas e privadas. Das 33 legendas existentes no país, o PTB foi uma das 12 signatárias do projeto.

“O PTB acredita que esse programa representa um grande e positivo avanço contra a desinformação, que, cada vez mais, está sendo amplamente disseminada no país. E a desinformação precisa ser combatida, pois ela causa graves prejuízos às instituições, aos envolvidos e à sociedade. Esperamos que essa iniciativa seja o pontapé inicial para que, juntos – partidos, Poder Judiciário e entidades –, pelo bem do Brasil e dos cidadãos, possamos ajudar a construir, além de propositivas, campanhas eleitorais mais informativas, e não desinformativas”, afirma Luiz Gustavo.

Programa

O Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020 foi organizado em seis eixos temáticos. O primeiro, “Organização interna”, visa à integração e à coordenação entre os níveis e as áreas que compõem a estrutura organizacional da Justiça Eleitoral e a definição das respectivas atribuições contra a desinformação.

Outro eixo que será trabalhado é a “Alfabetização Midiática e Informacional”, que tem o objetivo de capacitar as pessoas para identificar e checar uma desinformação, além de estimular a compreensão sobre o processo eleitoral.

Sobre o tópico “Contenção à Desinformação”, a ideia é instituir medidas concretas para desestimular ações de proliferação de informações falsas.

Em “Identificação e Checagem de Desinformação”, o TSE pretende buscar o aperfeiçoamento e novos métodos de identificação de possíveis práticas de disseminação de conteúdos falaciosos.

Os eixos “Aperfeiçoamento do Ordenamento Jurídico“ e “Aperfeiçoamento de Recursos Tecnológicos” também fazem parte do programa lançado pelo TSE.

Com informações do Tribunal Superior Eleitoral