PTB Mato Grosso formaliza convite a Eraí Maggi e Serys Slhessarenko

PTB Notícias 5/05/2013, 16:56


O PTB do Mato Grosso formalizou, na última terça-feira (30/04/2013), convite de filiação ao produtor rural Eraí Maggi, conhecido como “rei da soja” no Estado, e à ex-senadora Serys Slhessarenko (ex-PT).

O convite foi confirmado pelo recém-filiado Luiz Antônio Pagot, ex-diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e pelo presidente do partido em Cuiabá, Carlos Hadad.

Os convites, de acordo com Pagot, fazem parte da estratégia de fortalecimento do PTB, com foco nas eleições proporcionais e majoritária do próximo ano.

Segundo Hadad, não há prazo para que Eraí e Serys se apresentem.

Atualmente filiado ao PDT, o produtor rural, que é primo do senador Blairo Maggi (PR), deve conversar com lideranças ligadas ao agronegócio e discutir se é viável uma mudança partidária neste momento.

“Ele pediu um tempo para pensar.

Para o partido, há uma grande esperança que ele venha, já que é um grande nome e nos fortalecerá”, disse Hadad.

Ao site MidiaNews, Serys também disse que vai consultar seu grupo político.

Sondada por outros partidos, a expectativa da ex-senadora é tomar a decisão até o final de junho.

“Eu estou analisando, conversando com o pessoal que saiu do PT comigo.

Alguns querem que eu vá para um partido novo, outros acham que que preciso ir para um partido organizado.

Eu preciso ir explorando até setembro e resolver isso até final de junho, para poder percorrer o Estado, para que as pessoas me reconheçam”, disse.

Candidaturas A possível filiação de Eraí Maggi e Serys Slhessarenko não significa, necessariamente, a entrada de ambos na disputa das eleições de 2014.

Para Hadad, a simples entrada de Eraí na sigla traria representatividade na cadeia produtiva de Mato Grosso.

“O Eraí é líder em seu segmento, tem credibilidade e respeitabilidade e o setor contribuiu muito com o PIB do Estado.

Claro, nome e peso político ele tem.

Agora, se será candidato ou não, é de foro íntimo”, explicou.

Quanto a Serys, o perfil político indica uma briga eleitoral.

“A ex-senadora é uma grande liderança política, tem uma vida cheia de experiência nessa área, tem serviço prestado ao povo de Mato Grosso e está sem partido.

Para nós seria importante que ela trabalhasse no PTB.

Obviamente, ela tem um grupo político consistente e está avaliando essa possibilidade”, afirmou Pagot.

A análise de Serys, no entanto, é a de que uma possível disputa em 2014 dependerá do partido ao qual se filiar.

“Eu posso até dizer que eu gostaria, que quero ou busco tal cargo, mas não posso colocar como imposição.

Mesmo porque está longe do pleito e ainda há alianças para serem formalizadas”, pontuou.

Segundo momentoFiliado na noite de segunda-feira (29), ao lado de mais 550 “anônimos”, Pagot afirmou que a estratégia do PTB, em um segundo momento, é angariar potenciais estaduais.

A meta é que, até o final de maio, em evento no município de Campo Verde (140 km ao Sul de Cuiabá), a sigla apresente novos nomes.

“Nós estamos fazendo nosso papel de convidar pessoas da vida pública, empresarial e comunitária para que venham assumir responsabilidade e dividir compromissos.

O objetivo é que no início de maio façamos uma busca intensa e no final do mês apresentemos nosso resultado”, informou.

fonte: site Midiamax