‘Quero trabalhar para ajudar objetivamente o Piauí’, afirma Elmano Férrer

PTB Notícias 28/10/2014, 17:43


O senador eleito Elmano Férrer (PTB-PI) negou que tenha interesse em se candidatar à Prefeitura de Teresina nas eleições de 2016.

Em entrevista ao Jornal do Piauí de segunda-feira (27/10/2014), Elmano disse que o Senado é o “paraíso” e que ainda nem chegou na Casa para trabalhar.

“O povo me deu um mandato de oito anos e eu ainda não cheguei nem no paraíso.

Dizem que lá é o céu e eu ainda não cheguei naquele céu.

Eu quero trabalhar para ajudar objetivamente o Piauí”, afirmou.

O petebista acrescentou, nesse sentido, que não deve “desincumbir-se dessa missão” e para ele o trabalho será focado para todos os municípios e não só para a capital.

“Fomos eleitos para uma missão e não posso me desincumbir dela.

Já se fala em eleição daqui há dois anos.

Pelo amor de Deus, temos que acabar com essa cultura.

Como senador, não podemos nos dar ao luxo de ter eleições de dois em dois anos.

Vou lutar para que haja uma coincidência de mandato, com eleições gerais do presidente ao vereador”, declarou.

Senador das cidadesEleito para o Senado, Elmano Férrer já havia declarado que pretende ser o “senador das cidades”, para ele focar a atenção nas zonas urbanas do interior e nas zonas rurais, pode trazer resultados muito mais palpáveis para o Piauí.

Elmano apresentou números que, segundo ele, apontam para essa necessidade e que um compromisso foi firmado entre ele e o governador eleito, Wellington Dias (PT), para atender este s problemas regionais.

“Quando eu digo das cidades, não quer dizer que eu não seja também da zona rural.

Hoje no Brasil, de cada 100 habitantes, 84 moram nas cidades e nos aglomerados urbanos.

De cada 100, 30 estão na zona rural e são nelas onde afluem os grandes problemas que atingem as pessoas, desde a questão da segurança e da insegurança a água.

Eu cheguei aqui há quase 50 anos, trabalhando num órgão onde a questão da água era um problema que tínhamos que resolver.

Não dá, não pode mais.

Wellington e eu assumimos um compromisso com o Estado.

Minha grande preocupação é em honrar cada voto que eu tive com trabalho.

Coisas dessa natureza não dá para assimilar.

No Senado, meu tempo a maior parte dedicada aos problemas do Piauí, outros problemas regionais e nacionais.

A reforma política, a questão da Federação do federalismo, da repartição das empresas públicas, da dívida histórica na nossa região.

Eu tenho energia e disposição.

Diziam que o “Véin” não conhece este Estado, mas eu provo que, há mais de 40 anos, conheço cada cidade deste Piauí”, afirmou Elmano.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do CidadeVerde.

comFoto: Raoni Barbosa/CidadeVerde.

com