Rafael Favatto fala em entrevista sobre seu primeiro ano como parlamentar

PTB Notícias 3/01/2008, 11:46


Um dos mais jovens parlamentares da atual legislatura da Assembléia Legislativa do Espírito Santo, o deputado estadual petebista Rafael Favatto, cumpriu seu primeiro ano de mandato no parlamento Estadual com alguns objetivos já traçados.

Um deles foi o de ajudar a promover a retomada do transporte hidroviário na Região da Grande Vitória.

“Cada sete mil passageiros atendidos pelo transporte aquaviário pode representar uma média de mil veículos a menos trafegando nas ruas.

Com isso, diminuiremos os congestionamentos, a agressão ao meio ambiente e, ao mesmo tempo, os capixabas poderão contar com um serviço de transporte de qualidade”, justificou Favatto.

Doutor Rafael Favatto é vice-presidente da Comissão Especial do Transporte Hidroviário, criada exclusivamente para debater o assunto na Assembléia Legislativa capixaba.

Ele também preside a Comissão Permanente de Ciência e Tecnologia, que tem realizado várias audiências públicas na Região da Grande Vitória para discutir o tema com as comunidades.

O parlamentar petebista acredita que a implantação de um novo sistema hidroviário vai ser uma importante alternativa de interligação entre os municípios da Grande Vitória.

Além da Comissão do Transporte Hidroviário e da Comissão de Ciência e Tecnologia, Doutor Rafael Favatto foi eleito pelos colegas do parlamento para exercer a função de 2º Secretário da Mesa Diretora.

Além disso, atua também em outras sete comissões.

É relator da Comissão Especial do Petróleo, membro da Comissão de Saúde e Justiça, membro da CPI de Roubo de Cargas, secretário executivo da Frente Parlamentar de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e também membro da Frente Parlamentar de Integração Legislativa Estadual e Municipal.

Confira a seguir entrevista do deputado Doutor Rafael Favatto com a Agência de Notícias da Assembléia Legislativa do Espírito Santo.

Agência de Notícias – O senhor já foi vereador no município de Vila Velha e agora é deputado estadual.

Como está sendo a experiência de ocupar uma vaga no Poder Legislativo Estadual pela primeira vez?Doutor Rafael Favatto – A experiência que começou neste ano de 2007 tem se mostrado muito gratificante em virtude da amplitude do Poder Legislativo Estadual, da nova geração de políticos que atualmente fazem parte da Assembléia Legislativa, dos avanços que estamos conseguindo e da política diferenciada que estamos adotando.

A população, hoje, necessita e requer de seus dirigentes uma política de respeito, de qualidade, de novas idéias.

Uma política de coerência, retidão e honestidade.

Sem dúvida, todos esses diferenciais marcam esse meu início de mandato.

Agência de Notícias – Quanto aos trabalhos legislativos, como o senhor avalia sua atuação em 2007, principalmente nas comissões permanentes e especiais da Casa?Doutor Rafael Favatto – É um trabalho que tem sido desenvolvido gradativamente.

Na Assembléia Legislativa além de segundo vice-presidente da Mesa Diretora e presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia atuo em outras sete Comissões.

Três são permanentes (Justiça, Saúde e Ciência e Tecnologia), algumas são especiais, foram criadas, mas todas acrescentam muito no nosso trabalho parlamentar, porque são comissões importantes, que tratam de assuntos importantes para o Estado.

A Comissão de Justiça, por exemplo, pode ser estranho um médico atuando nessa comissão, mas, fui vereador no município de Velha e durante dois anos fui presidente da Comissão de Justiça da Casa.

Gosto muito de legislação, gosto muito de atuar na Comissão, tanto que pretendo no próximo ano fazer o curso de Direito, para aperfeiçoar os conhecimentos.

Agência de Notícias – O senhor é médico e sua principal bandeira nos primeiros meses de mandato na Ales foi a saúde pública.

E agora, para 2008, quais são seus planos de atuação?Doutor Rafael Favatto – Para 2008 estamos com novos projetos.

Como recentemente foi criada a Comissão Especial do Transporte Hidroviário, no qual faço parte, estamos discutindo com a sociedade todos os aspectos que envolvem o assunto.

O transporte hidroviário vai ser o transporte do futuro.

Já foi no passado, claro.

Só que aquele modelo de gestão não deu certo.

O novo modelo de gestão que estamos discutindo, sem dúvida, vai ser o modelo exemplar para a nossa demanda, nosso cotidiano, enfim, para os dias atuais.

Além disso, vou continuar atuante na Comissão de Ciência e Tecnologia, discutindo o tema inclusão digital, que muito me preocupa, uma vez que o Espírito Santo e o 4º em exclusão digital do país.

Pretendo propor ações que desenvolvam a inclusão digital dos cidadãos capixabas.

Agência de Notícias – Como surgiu a idéia da retomada do transporte hidroviário na Região da Grande Vitória? Doutor Rafael Favatto – A Comissão Especial de Transporte Hidroviário, presidida pelo deputado Marcelo Santos, esteve no final de junho de 2007 no Rio de Janeiro, para ouvir as experiências da empresa Barcas S/A, empresa responsável pelas barcas que fazem o trajeto Rio-Niterói.

Nosso objetivo a princípio foi conhecer e estudar os projetos desenvolvidos pela empresa a fim de direcionar melhor os trabalhos da Comissão.

Depois disso, eles estiveram aqui na Assembléia Legislativa para uma apresentação melhor do modelo aos parlamentares e, em seguida, esse mesmo modelo foi apresentado ao Governador Paulo Hartung, que foi favorável a nossa proposta.

Agência de Notícias – A Região da Grande Vitória hoje enfrenta sérios problemas com congestionamentos de veículos.

O senhor acredita que o transporte hidroviário vai amenizar esse problema?Doutor Rafael Favatto – O sistema aquaviário é uma importante alternativa de interligação entre os municípios da Grande Vitória.

No estágio que estamos, precisamos melhorar, inovar e criar novos mecanismos para o transporte urbano, garantindo a mobilidade mais rápida e segura para nossos cidadãos.

O sistema é atrativo, pois utiliza barcas modernas e confortáveis, que passam a funcionar como um sistema seletivo e, com certeza vai possibilitar a diminuição do número de automóveis e motos em circulação nas ruas, o que resulta em menos poluição do ar e congestionamentos.

Agência de Notícias – Qual o balanço que o senhor faz do trabalho realizado até agora?Doutor Rafael Favatto – Os primeiros doze meses do meu mandato foram um período de adaptação e mesmo assim apresentei vários projetos.

Fui o primeiro da nova legislatura a ter um projeto aprovado em plenário.

Nós viemos para trabalhar, trabalhar com seriedade.

Temos vários projetos importantes que ainda estão em tramitação, entre eles o de transformar a frota de veículos do Governo do Estado em biocombustível – álcool gasolina e biodisel.

fonte: Agência de Notícias da Assembléia Legislativa do Espírito Santo