Ranolfo Vieira afirma que SSP irá intensificar ações para reduzir feminicídio

PTB Notícias 13/02/2020, 9:48


Imagem Crédito: Rodrigo Ziebell/SSP

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Junior (PTB), afirmou que a pasta irá ampliar as ações de prevenção contra o feminicídio. Como medidas, Ranolfo citou as patrulhas Maria da Penha, realizadas pela Brigada Militar, e as delegacias de atendimento à mulher.

“Vamos intensificar cada vez mais ações com o objetivo de evitar essa prática criminosa”, disse o secretário.

Foram 10 casos de feminicídio em janeiro de 2020 contra três em janeiro do ano passado, conforme indicadores divulgados na manhã de segunda-feira (10) pela Secretaria de Segurança Pública. Os crimes ocorreram em Porto Alegre (dois), Erechim, Parobé, São Leopoldo, Campo Bom, Canela, Nova Petrópolis, Torres e Venâncio Aires.

Conforme a SSP, apenas uma das mulheres assassinadas contava com medida protetiva concedida pela Justiça, o que significa que não foi possível colocar em prática ações preventivas quando os casos chegaram às autoridades.

O ano de 2019 havia fechado com diminuição do número de feminicídios. Foram cem casos de janeiro a dezembro do ano passado, contra 116 em 2018 — uma queda de 13,79%.

Homicídios e latrocínios

Quando são analisados os casos de homicídios e latrocínios (roubo com morte), os dados de janeiro de 2020 trazem uma boa notícia para a segurança pública gaúcha. Os dois índices tiveram queda, seguindo a tendência apontada na comparação entre 2019 e 2018.

O número de homicídios caiu 36,68%: foram 145 casos em janeiro deste ano, contra 229 no mesmo mês de 2019.

Quando analisados os dados referentes apenas a Porto Alegre, a redução é ainda maior: chega a 50%. O número de homicídios, que havia chegado a 46 na Capital em janeiro de 2019, caiu para 23 em janeiro deste ano.

Já o número de latrocínios caiu de sete em janeiro do ano passado, para cinco em janeiro deste ano — queda de 28,57%. Em Porto Alegre, não houve nenhum caso em janeiro de 2020, nem no mesmo período de 2019.

Com informações do AU online