Região Norte é vista como ‘quintal da nação’, protesta Mozarildo no Senado

PTB Notícias 5/08/2009, 13:51


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) criticou, nesta terça-feira (04/8), o que considera um descaso do governo federal para com seu estado, o mais longínquo no extremo-norte do país.

Ele deu vários exemplos dessa atitude, entre os quais o reduzido volume de investimentos em Roraima, mas igualmente na Região Norte como um todo, da parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Como tem no nome o lema “econômico e social”, o BNDES deveria ser instituição voltada à eliminação de desigualdades regionais, investindo mais nas regiões mais pobres e menos nas regiões já ricas.

No balanço do ano passado, entretanto, o BNDES investiu 80% no Sul e no Sudeste e 20% no resto, nas outras regiões, conforme Mozarildo.

Outro exemplo fornecido pelo parlamentar, que é médico, foi o do combate às epidemias típicas da Amazônia.

– Estamos hoje vendo o mundo todo apavorado com a Influenza A, mais popularmente conhecida como gripe suína.

É lamentável! Uma vida perdida é um valor imenso que se perde.

Mas comparemos: quantas mortes há na Amazônia de malária, de dengue e de outras doenças infecciosas, até tuberculose ainda? – questionou o senador.

O parlamentar lamentou que a Amazônia, correspondendo a 61% do território nacional, tenha recebido tão pouco apoio da área federal, não só no governo Luiz Inácio Lula da Silva mas também de administrações anteriores.

Ele considera, porém, que Lula “aprofundou o descaso com a Amazônia e com os 25 milhões de brasileiros que ali residem”.

– Embora 25 milhões de habitantes seja uma população igual à da Venezuela, esses 25 milhões, levando para o lado eleitoral, representam pouco para quem disputa a Presidência da República.

A Região Norte é vista como quintal da nação – lamentou Mozarildo.

O senador disse acreditar que a visita de Lula a Roraima, anunciada para setembro – a pouco mais de um ano do término do seu segundo mandato – é uma demonstração do pouco apreço que tem pelo estado, onde perdeu as eleições.

– Vai lá para quê? Dizem que vai lá inaugurar uma reforma do aeroporto, feita pela Infraero, e uma ponte que liga o Brasil à Guiana, que está há trinta anos sendo construída e que foi inaugurada um dia desses, com a presença do líder do governo [senador Romero Jucá (PMDB-RR)], de nenhuma autoridade federal e à revelia da Guiana.

Eu desaconselharia o presidente Lula a ir lá, depois da malvadeza que ele fez com a demarcação da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol – advertiu Mozarildo.

O senador disse que está acompanhando, por meio da Associação dos Excluídos da Raposa Serra do Sol, o “trabalho pós-operatório” da demarcação, “realizado a um custo milionário”.

Para o senador, a Polícia Federal e a Força Nacional não vão conseguir garantir a tranquilidade na área, já que muitas arbitrariedades e injustiças foram cometidas.

Mozarildo chegou a dizer que talvez a esfera federal jamais tenha assimilado a transformação de Roraima de território federal em estado pela Constituinte de 1988.

Estaria, agora, por outras vias, federalizando o estado por meio de reservas ecológicas, reservas indígenas e corredores ecológicos.

fonte: Agência Senado