Regina Becker Fortunati tem reunião no Dnit sobre políticas públicas para os animais

PTB Notícias 18/07/2018, 8:49


Imagem Crédito: Divulgação

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1532017892236{margin-bottom: 0px !important;}”]A deputada estadual Regina Becker Fortunati (PTB-RS) visitou na terça-feira (17) o superintendente Delmar Pellegrini e o procurador Alcemar Cardoso da Rosa, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), juntamente com as protetoras Daniela Pedroso e Elisete Brettin. O encontro foi para solicitar informações ao órgão se havia a previsão de alguma política pública em relação aos 1600 animais – de tutores ou comunitário – que vivem nas Vilas Areia e dos Marinheiros.

Com a construção da nova ponto do Guaíba, serão realocadas 800 famílias moradoras desses locais. O cadastramento das famílias foi feito pelo órgão em 2014, no início da obra. “Esse é um problema novo para nós. É a primeira vez que alguém vem nos procurar para falar sobre esse assunto. Mas nós vamos ter que buscar recursos”, afirmou Alcemar.

Na lista de prioridades a respeito deste tema estão a esterilização, desverminação, atendimento veterinário, campanha de conscientização contra o abandono e feira de adoção. “Na Vila Areia, já existe o trabalho desenvolvido pela Daniela e a Elisete, mas na Vila dos Marinheiros, ainda não sabemos se existem protetoras atuando”, informou Regina.

A reunião com os representantes do Dnit foi uma demanda das próprias protetoras que se deram conta de que a mudança das famílias poderia criar uma outra realidade para os animais. Segundo estimativa de Delmar, cerca de 90% das famílias estão optando pela compra assistida e irão residir em outras cidades. Apenas 10% ou um pouco mais, querem permanecer no local.

“Devemos ser pró-ativos para que não se perca o controle e para que os animais não sejam abandonados sem uma política de proteção”, avaliou Regina.

Como resultado da reunião, o Dnit irá buscar parcerias com a Universidade e a Prefeitura de Porto Alegre para castrar estes animais. Será conversado também com as integrantes do setor assistencial do órgão para que, nas mudanças, seja verificado se os animais estão indo com as famílias e deverá ser visto se eles realmente chegarão ao novo local de moradia.

Com informações da assessoria da bancada do PTB na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]