Relatório de Cristiane Brasil aponta tráfico de influência no BNDES

PTB Notícias 3/02/2016, 19:38


Os membros da CPI do BNDES na Câmara, reunidos nesta quarta-feira (3/2/2016), tiveram acesso aos sub-relatórios que apontam irregularidades envolvendo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Entre esses sub-relatórios estava o da deputada Cristiane Brasil (RJ), presidente nacional do PTB.

No documento, a parlamentar trabalhista, relatora setorial da comissão, pede que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras pessoas suspeitas de terem praticado “tráfico de influência” e recebido dinheiro por prestação de serviços por empresas financiadas pelo BNDES, sejam impedidas de fazer qualquer “intervenção junto ao banco ou a qualquer órgão de governo para aprovação ou aceleração do andamento de processos de liberação de créditos e afins” pelo prazo de oito anos.

A sub-relatora chegou a definir as operações do banco como “Hobin Hood às avessas” – uma referência ao personagem lendário conhecido por tirar dos ricos para dar aos pobres.

Segundo Cristiane, a maior beneficiária dos financiamentos do BNDES foram a Construtora Norberto Odebrecht e outras empreiteiras.

“Se adicionadas as empreiteiras Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez, resta ínfimo percentual de operações de apoio à exportação de serviços destinadas a outras companhias”, disse.

No seu sub-relatório, a deputada também aponta irregularidades no adiamento de valores nos contratos de financiamento à construção de linhas de metrô na Venezuela e pede maior investigação sobre o caso.

A presidente do PTB criticou ainda a “blindagem” da bancada governista a empresários beneficiados por financiamentos do BNDES, como os controladores do grupo JBS-Friboi.

O sub-relatório de Cristiane Brasil deve ser votado após o feriado de Carnaval.

A CPI do BNDES, se não for novamente prorrogada, encerra seus trabalhos no próximo dia 18 de fevereiro.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Agência Câmara NotíciasFoto: Neto Sousa/PTB