Representantes da APLETO solicitam apoio do deputado José Geraldo

PTB Notícias 20/05/2013, 12:46


O deputado estadual José Geraldo (PTB) recebeu, na quinta-feira (16/5/2013), em seu gabinete, o presidente da Associação de Professores de Língua Espanhola do Estado do Tocantins (APLETO), José Arlindo dos Santos, a vice-presidente, Soraia Cristina Blank, e o professor de espanhol e membro da APLETO, Danilo Marcus.

A reunião foi para tratar da Lei Federal nº 11.

161/2005, que dispõe sobre a língua espanhola.

Segundo os representantes da APLETO, a Lei não é cumprida, em especial nos seus Artigos: 1º, parágrafo 1º, que trata do processo de implantação da Lei que deveria ser concluído no prazo de 5 anos; e no Art.

2º, que diz: “a oferta da língua espanhola pelas redes públicas de ensino deverá se feita no horário regular de aula dos alunos”.

“Viemos aqui pedir a intervenção do deputado para que haja a aplicação desta lei no estado do Tocantins”, colocou o presidente, alegando que em outros estados como Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Goiás, e o Distrito Federal, entre outros, já atuam dentro da legalidade.

José Geraldo se mostrou preocupado com a situação e afirmou que apresentará um requerimento convocando audiência pública com os órgãos do governo e interessados no assunto para esclarecer o descumprimento da Lei no estado.

Dados de algumas Instituições Acadêmicas do Tocantins constam que até o final do ano passado o Tocantins já contava com mais de 800 profissionais formados e aptos a lecionar.

Para a vice-presidente da APLETO, a decepção é ainda maior por saber que o município de Palmas cumpre a Lei, e o estado, não.

“Já são oito anos de irregularidade, precisamos de duas horas/aula por semana em horário regular para os 1º, 2º e 3º anos do ensino médio.

Precisamos também que o governo abra edital de concurso público para professores de espanhol, com formação em letras, e que atenda a demanda no Tocantins”, reivindicou Soraia.

“Esta é uma causa nobre.

Temos que cuidar da educação dos nossos jovens e, principalmente, cumprir a Lei”, finalizou José Geraldo.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do deputado José Geraldo (PTB-TO)