“Rio+20 pode deixar legado para o Brasil”, afirma Collor

PTB Notícias 24/05/2012, 16:14


O senador Fernando Collor (PTB-AL) afirmou que poucos países podem sair mais favorecidos que o Brasil com o fortalecimento da agenda da sustentabilidade.

Segundo o senador, a realização da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável poderá deixar um legado para o país, já que a comunidade internacional espera do Brasil liderança não só na negociação, mas na implementação do desenvolvimento sustentável.

“O Brasil, que vem encontrando dificuldades em competir com outras grandes nações nas áreas de custos de produção ou de tecnologia, teria seus produtos muito mais bem recebidos caso o país fosse reconhecido com exemplo de sustentabilidade”, disse.

Para Collor, ainda há quem considere justificável a existência de políticas que levem em conta apenas um dos três pilares do desenvolvimento sustentável: o econômico, o ambiental e o social.

O texto do novo Código Florestal, cujos vetos devem ser publicados amanhã, poderá, segundo o senador, ser a “primeira grande legislação de desenvolvimento sustentável” no Brasil.

“Temos confiança de que Dilma Rousseff siga em frente, de forma indômita, para concretizar esse objetivo”, disse.

O senador informou que mais de 100 líderes já confirmaram presença na conferência, que será realizada em junho.

A ausência de representantes de países relevantes, no entanto, pode levar à interpretação de fragilidade do conceito de desenvolvimento sustentável, já que o calendário eleitoral mostra que o curto prazo fica acima do longo prazo nas prioridades.

“É lamentável em um momento decisivo como este para o futuro do planeta”, disse.

Participação socialAinda sobre a conferência, Collor destacou o debate universal proposto pelas nações Unidas com o tema “Que recomendações você faria aos chefes de Estado da Rio+20?”.

As respostas estão sendo colhidas pela internet.

Após um processo de seleção, serão escolhidas três recomendações para cada tema, que serão levadas aos chefes de estado.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações da Agência Senado Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado