Roberto Jefferson abre em Brasília reunião da Comissão Executiva Nacional

PTB Notícias 28/11/2007, 11:29


Ao saudar todos os participantes da reunião da Comissão Executiva Nacional, na manhã desta quarta-feira (28/11), em Brasília, para decidir a posição do partido em relação à prorrogação da CPMF, o Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, inicialmente pediu uma salva de palmas em homenagem ao senador Mozarildo Cavalcanti.

O senador de Roraima foi afastado recentemente da CCJ do Senado pela líder do bloco do governo, Ideli Salvatti, por conta de seu voto contrário à CPMF.

O Presidente do PTB afirmou que a Comissão Executiva do partido homenageia nesta quarta-feira o senador Mozarildo, por sua atitude de firmeza em relação à sua conduta, assim como sua serenidade ao enfrentar a ação abrupta da liderança do governo no Senado.

Roberto Jefferson elogiou também a atitude da bancada de senadores do partido, que prontamente decidiu se afastar do bloco governista e adotar uma posição de independência.

“Nossa bancada de senadores tomou a medida correta, se solidarizando com o nosso senador Mozarildo Cavacalnti, que apesar de ter sido vítima de um ato de profunda indelicadeza e até mesmo inconsequente, com sua personalidade serena, não levou para o campo pessoal a atitude da senadora petista.

Por conta disso, recebeu a solidariedade unânime de todos os seus companheiros no Senado, uma decisão que a Executiva Nacional louva como acertada e que demonstra à sociedade a força do PTB”, afirmou o Presidente Roberto Jefferson.

Após afirmar que a Executiva Nacional do PTB chancela a carta assinada por todos os senadores do PTB, comunicando o desligamento do bloco governista, Roberto Jefferson destacou a coragem demonstrada pelos senadores, destacada na figura do senador Mozarildo.

“Mozarildo tem sido valente, e consegue juntar à sua coragem a serenidade de sua conduta, que é algo especial”, disse o Presidente do PTB.

Roberto Jefferson, ao agradecer a presença da senadora Kátia Abreu (DEM-TO) na reunião da Comissão Executiva do PTB, afirmou que o partido precisa se posicionar tanto sobre o tema da prorrogação da CPMF como também da discussão atual sobre o terceiro mandato do presidente Lula.

De acordo com o Presidente do PTB, com a atual concentração de poder e recursos nas mãos do Palácio do Planalto, está sendo desmontado no País o Estado federativo.

“Hoje os recursos estão todos nas mãos do Lula.

Os governadores viraram mendigos, os prefeitos mais ainda.

O Lula está fazendo o Serra e o Aécio se ajoelharem para conseguir recursos, imagina então o resto do País.

Isso é um absurdo, uma subversão do poder no Brasil, já que Brasília se transforma em capital de todas as decisões, anulando a importância dos governadores e prefeitos”, disse Jefferson.

Para o Presidente do PTB, a Câmara dos Deputados se avassalou, e está se vendendo barato para o governo, ficando o Senado como único foco de resistência à força do governo.

Para Jefferson, esta força já começa a se manifestar na influência da cartilha bolivariana sobre o governo petista, principalmente ao se introduzir na sociedade a discussão sobre o terceiro mandato de Lula.

“Estamos começando a caminhar no sentido de um mandato perpétuo aqui no Brasil.

Este é um governo pragmático, que se apóia de um lado nos banqueiros internacionais e de outro no cala-boca à população mais pobre que é o Bolsa-Família.

Por isso, precisamos te uma posição firme contra essa disposição dos petistas de perpetuar o presidente Lula no poder, porque o terceiro mandato é um pulo pro quarto e daí pra pior”, disse Roberto Jefferson.

A mesa da reunião da Comissão Executiva do PTB é composta pelo senador Mozarildo Cavalcanti, pelo vice-presidente Flávio Martinez, pelo secretário geral Campos Machado, pelo presidente do MJT, Anderson Xavier, pela vice-presidente Sonia Santos, além da senadora democrata Kátia Abreu.

Agência Trabalhista de Notícias