Roberto Jefferson comenta candidatura Dilma, disputa PTxPMDB e Petrobras

PTB Notícias 22/05/2009, 13:13


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet ( (http://www.

blogdojefferson.

com/) www.

blogdojefferson.

com) nesta sexta-feira (22/5):PMDB não quer candidatura virtual Diz o Estadão que o PMDB quer debater com Lula um Plano B; o partido quer saber para onde vai, já que a candidatura Dilma hoje é virtual (ela que foi criada por Lula para manter a base unida – a doença da ministra, porém, frustrou a estratégia).

Ou Lula dá um caminho ou o PMDB vai tocar a vida.

Como o jogo real da sucessão ainda não começou, há outros nomes, como Serra, Palocci, Aécio.

Mas não ajuda em nada ver o governo petista achincalhando o maior partido do País nos jornais, expondo-o como um exército mercenário.

Eles não aprendem mesmo.

Estratégia de sobrevivênciaEm seu blog, Zé Dirceu defende que o PT não se divida entre o terceiro mandato e a candidatura de Dilma Roussef.

Segundo ele, o partido deve seguir unido com Dilma e ponto final.

Entendo o ponto de vista, e vou traduzi-lo: o que ele não quer mesmo é que Antonio Palocci seja o candidato, pois, se for, o aviãozinho do Zé deixará de cruzar os céus brasileiros, ficará parado no hangar.

Para a candidatura Dilma, Dirceu é fundamental na arrecadação de fundos; já Palocci, não, é independente, não precisa dele – o ex-ministro da Fazenda faz sozinho.

Peleguismo não dá ibopeA manifestação dos movimentos sociais realizada nesta quinta-feira, no Rio, para protestar contra a instalação da CPI da Petrobras, acabou sendo um fracasso do ponto de vista do público presente.

Mobilização recente na cidade pela descriminalização da maconha fez mais sucesso do que o manifesto de ontem.

E isso contando com o apoio de grupos organizadores de protestos com histórico alentado de lutas, como CUT, UNE, sem-terra, sindicatos de petroleiros etc.

Isso mostra que até mesmo aqueles que sempre engrossam as fileiras das manifestações políticas, emprestando-lhes apoio – professores, estudantes, desocupados – não concordam com o atual peleguismo dos movimentos sociais.

Um jogo entre Olaria e Volta Redonda na Rua Bariri teria mais público do que o verificado no ato público de ontem.

O povo não é boboDisse e repito: a Petrobras não pertence mais ao Brasil, ela é uma capitania hereditária dos sindicatos, do PT, é a “PTbras”.

O que a passeata deixou claro foi que, se apertar, vai sair muito escândalo desta CPI.

A intenção da manifestação foi a de confundir a população, tentando mascarar a realidade.

Mas o povo não é bobo.

Ainda é cedoA pesquisa encomendada pelo PT ao instituto Vox Populi não pode ser levada como verdade definitiva em relação à intenção de voto dos brasileiros para a sucessão presidencial de 2010.

O instituto ouviu cerca de duas mil pessoas entre os dias dois e sete de maio, apenas alguns dias após Dilma Roussef anunciar que passará por tratamento contra um câncer no sistema linfático.

Os números alcançados por Dilma – entre 19 e 25%, dependendo do cenário – estão ainda relacionados à forte exposição a que ela foi submetida nos últimos meses.

Só daqui a um mês, entretanto, creio até que pode ser necessário um tempo maior, haverá condições de se avaliar a influência da doença da ministra no panorama da sucessão: se ela vai continuar subindo porque as pessoas vão associar sua luta contra o câncer ao perfil de uma pessoa guerreira, ou se o eleitor será pragmático e duvidará de suas condições para se manter na disputa até o fim.

Brucutu em açãoA senadora Ideli Salvatti já mostrou a que veio ao assumir a Liderança do Governo no Congresso: prorrogar o máximo possível a realização da sessão de análise dos vetos presidenciais, principalmente para evitar que o governo seja derrotado na manutenção do veto de Lula ao projeto que beneficiava aposentados com o reajuste de 16,67% em suas pensões.

Ideli conseguiu arrancar do presidente do Senado, José Sarney, um adiamento da sessão que seria realizada na próxima semana, segundo ela, “por precisar de mais alguns dias de negociação para a concretização de um acordo.

” Não haverá acordo.

A líder quer prazo apenas para poder desenferrujar seu tanque brucutu para tentar esmagar o reajuste dos aposentados.

Fratura expostaA verdade é que o pedido de adiamento da sessão para análise dos vetos presidenciais expõe a fragilidade atual da base aliada do governo no Congresso.

O Palácio do Planalto não tem hoje a mínima confiança na unidade de sua aliança, e em qualquer votação que ocorrer nos próximos dias, terá que contar voto a voto para garantir vitórias.

O governo Lula perdeu o controle sobre seus liderados, e para piorar, as novas regras impostas para uso da cota aérea por parlamentares levam Câmara e Senado a só terem quórum qualificado em dois dias da semana (terça e quarta).

Um passarinho me diz que vão tentar deixar a votação do veto de Lula ao reajuste dos aposentados para o segundo semestre.

O novo branco de olho azulO presidente Lula voltou a se esbaldar no discurso improvisado.

Ao falar no Seminário Empresarial Brasil-Turquia, em Istambul, Lula chamou os empresários brasileiros de “trambiqueiros”.

A crise, no discurso, deixou de ser culpa dos brancos de olhos azuis e caiu direto no colo dos empresários que queriam ganhar dinheiro fácil especulando no mercado financeiro.

Mas o governo, que já se acostumou a pagar exorbitantes juros aos banqueiros, ainda não mostrou a cor de seus olhos.