Roberto Jefferson comenta denúncias contra ANP e greve de fome de Morales

PTB Notícias 11/04/2009, 11:24


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet ( (http://www.

blogdojefferson.

com/) www.

blogdojefferson.

com) neste sábado (11/4):Mais um grande buraco As ameaças da oposição com uma CPI da Petrobrás, resultado direto da Operação Castelo de Areia da Polícia Federal, abriram um grande buraco não na empresa, mas na ANP.

A Polícia Federal já investiga denúncias de tráfico de influência no sistema de distribuição de recursos e irregularidades na concessão de royalties envolvendo o diretor da agência, Victor Martins.

Para chegar ainda mais perto do governo, Victor é irmão do ministro Franklin Martins (Comunicação Social).

Com que roupa eles vão?O samba envolvendo a ANP é complicado e espinhoso, difícil inclusive de ter grande repercussão.

Mesmo assim, tem sua quantidade de constrangimento para o governo e para mais uma de suas agências reguladoras.

Por isso mesmo, a oposição não sabe que roupa colocar para ir a este samba – a CPI da Petrobras continua no plano da mera ameaça, mas já se discute se seu objeto deve ser os indícios de superfaturamento na refinaria Abreu de Lima, em Pernambuco, ou as novas denúncias sobre tráfico de influência na ANP.

De um jeito ou de outro, a ameaça cresceu e, daqui a pouco, quem saíra ruim na foto será a oposição, caso não consiga sair da ameaça para a realidade.

Dieta da anti-democraciaO presidente da Bolívia, Evo Morales, entra em seu segundo dia de greve de fome pela aprovação de uma nova lei eleitoral, acusando a oposição em vez de com ela negociar.

O quiproquó gira em torno das eleições marcadas para este ano e as eleições regionais de 2010.

A oposição exige um novo cadastro de eleitores, o governo diz que é impossível cumprir a tarefa até o fim do ano.

Então a solução de Evo é um jejum em nome do povo.

Ou seja, antes de ser solução para qualquer coisa, Evo faz show, populismo e manchete de jornal.

Com o jejum coincidindo com a sexta-feira santa, fica claro que o presidente boliviano quer fazer mais notícia e menos democracia.

E passa o feriado mascando folhas de coca – detalhes da greve de fome em seu país.

Só falta mesmo o homem morrer de overdose, aproveitando os efeitos da planta.

.

.

Mais uma burocraciaComo já estamos cansados de saber e ler, o Congresso Nacional caminha neste ano cercado de notícias negativas.

Não há um dia em que os jornais não apareçam com alguma denúncia, briga, lambaça ou coisa do tipo.

Mas a resposta do Senado – que decidiu que todo pedido de informação deve ser feito por ofício, com prazo de cindo dias para a resposta – não ajuda em nada.

Apenas dá mais um tema a ser criticado, incessantemente, pela mesma imprensa que se esbalda divulgando as brigas parlamentares.

Não responder não é, no caso, a melhor resposta.

A ação fica parecendo uma tentativa de burocratizar também a informação.

É mais uma notícia negativa.