Roberto Jefferson comenta entrevista do ministro Aloizio Mercadante

PTB Notícias 12/07/2013, 13:07


Leia abaixo os comentários do líder petebista Roberto Jefferson, publicados nesta sexta-feira (12/7/2013) em seu blog (www.

blogdojefferson.

com).

Mosca com vinagre Ministro coringa de Dilma, Aloizio Mercadante deu entrevista na qual dizia que o eleitor vai “cobrar caro” do Congresso por ter enterrado o plebiscito da reforma política (“Folha”) .

A declaração causou mal-estar no Congresso, agastando a já tensa relação da base com o governo.

É sabido que Dilma é uma mulher honrada, mas de trato difícil, razão pela qual deveria se cercar de ministros moderados, o que não ocorre.

Quadro petista preparado, Mercadante, assim como os demais ministros políticos, têm de pegar leve, afinal ninguém pega mosca com vinagre.

Médicos em fúria Em menos de uma semana, Dilma Rousseff tomou medidas que desagradaram profundamente aos médicos brasileiros.

Se o programa “Mais Médicos” já havia causado protestos e notas públicas de associações da categoria, com os vetos da presidente ao Ato Médico, que regulamenta a profissão, ontem, a gritaria subiu de tom.

E repercutiu no Congresso, com muitos senadores e deputados da base aliada usando palavras como “indignação”, “estranheza”, e até “golpe” para se referir às medidas anunciadas pela presidente.

O assunto vai esquentar ainda mais quando os vetos chegarem ao Plenário do Congresso, em agosto, principalmente porque agora têm de ser votados em até 30 dias, no calor, portanto, dos protestos.

E tome mobilização da categoria.

Parceria antiga Malogrado o projeto de criação da Mobilização Democrática (fusão do PPS com o PMN), José Serra vem retomando as conversas com Gilberto Kassab para ser o candidato do PSD na eleição presidencial de 2014 (coluna Claudio Humberto).

Agremiação que já nasceu com boa estrutura e razoável tempo de TV, o PSD se mostra mais viável do que nunca para embalar o sonho de Serra.

Bem humorado, o colunista conta que, “segundo tucanos, a principal preocupação de Aécio já não é disputar contra Dilma em 2014, mas não perder para Serra”.

Motor está fraco, mas não parou As más notícias continuam.

Hoje foi divulgado o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado um importante sinalizador do Produto Interno Bruto pelo mercado.

Houve queda de 1,4% no mês de maio, resultado que anula a alta 0,96% de abril.

Na comparação com maio de 2012, o IBC-Br avançou 2,61%, acumulando 1,89% em 12 meses.

Na avaliação do BC, a queda foi resultado do fraco desempenho da indústria em maio, que recuou 2% ante o mês anterior.

A economia não está paralisada e nem há no momento um ambiente de crise, mas que o motor vem rateando, ah, isso vem.

Baixa temperatura As manifestações organizadas pelas centrais sindicais em todo o País, ontem, não chegaram a causar grande transtornos, a não ser nas cidades onde os estradas foram fechadas, impedindo o direito de ir e vir da população.

Com pauta focada no interesse dos trabalhadores sindicalizados e dos aposentados, os protestos não mobilizaram tantas pessoas quanto os organizados pelas redes sociais em junho.

Para quem esperava uma grande demonstração de força dos movimentos sociais, as manifestações não empolgaram.

Já as polícias precisam fechar o cerco sobre as pessoas que vão às ruas com o objetivo de causar confusão apenas, depredando o patrimônio público e privado e levando o pânico a quem quer exercer o direito cidadão ao protesto.

Que sejam identificados, bem como os motivos que estão por trás de suas ações de vandalismo.

Cana neles.