Roberto Jefferson comenta entrevista do secretário de Segurança do Rio

PTB Notícias 29/10/2007, 8:04


O Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, comentou neste fim de semana em seu blog a entrevista do secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, para a última edição da revista Veja.

Na entrevista, o secretário afirma que a sociedade carioca também é responsável pelo atual estágio de viôlência no Estado.

Para Roberto Jefferson, Beltrame acerta quando coloca no mesmo patamar usuários de drogas, empresários sonegadores e motoristas que pagam propinas e policiais.

“Enquanto o Brasil inteiro não assumir que o Rio é emblemático e que merece investimentos à altura de sua importância para a imagem do País como um todo no exterior, não haverá solução doméstica que dê jeito na violência carioca”, disse o Presidente do PTB.

Leia abaixo o comentário de Roberto Jefferson:A teoria e a práticaA entrevista do secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, para a Veja desta semana, diz tudo aquilo que era preciso dizer sobre o assunto.

Enquanto o Brasil inteiro não assumir que o Rio é emblemático e que merece investimentos à altura de sua importância para a imagem do País como um todo no exterior, não haverá solução doméstica que dê jeito na violência carioca.

Beltrame também acerta na mosca quando põe no mesmo balaio o cidadão que cheira cocaína numa festa e descobre que seu carro foi roubado, o empresário que se queixa do suborno cobrado pelo fiscal público para não pagar impostos e o motorista que dá propina ao policial porque deixou de pagar o IPVA de seu carro.

“A convivência entre o legal e o ilegal, o formal e o informal, provocou essa situação ambígua”, avalia o secretário, dizendo que agora é a hora da “sociedade escolher de que lado está” e que é “fundamental acabar com a promiscuidade que torna aceitáveis práticas condenáveis”.

O discurso é esse.

Falta botar em prática.