Roberto Jefferson comenta sobre decisão de Serra de ser candidato

PTB Notícias 25/02/2012, 12:39


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet (www.

blogdojefferson.

com) neste sábado (25/02/2012):Agora é pra valer? A Folha de S.

Paulo decreta: “Serra decide entrar na corrida para a Prefeitura”.

E completa: “Marta participará da campanha, diz Haddad”.

O Globo, entretanto, é menos assertivo ao dizer que Serra está “a um passo da disputa”.

Os personagens principais – Serra e Marta – não chegaram a dar declarações oficiais, mas está claro que voltou a antiga polarização, com as forças bem definidas: Serra, Kassab e Alckmin numa ponta, Lula, Haddad e Marta na outra, e no meio, azarões como Celso Russomano e Chalita.

Agora sim, foi dada a largada em São Paulo.

Caminho único Não parecia mesmo haver outra saída para José Serra do que decidir concorrer à Prefeitura de São Paulo, carregando consigo na chapa o apoio do atual prefeito Gilberto Kassab.

Sob forte risco de desaparecer politicamente, o ex-prefeito da capital e ex-governador do Estado ainda precisará levar para seu lado parte da militância tucana que desejava ver o candidato saindo das prévias, além de lutar contra sua taxa elevada de rejeição e ainda se acertar com os quatro pré-candidatos do PSDB.

As próximas pesquisas dirão se o tucano acertou em sua decisão de partir pra campanha, se é que a “Folha” está certa.

Os números das pesquisas podem vir a revelar que ele demorou demais para se decidir.

Atenção aos erros do passado Pelo visto, agora vai.

Lideranças partidárias do governo e da oposição, e até mesmo o presidente da Câmara, Marco Maia, dão como certo: na próxima quarta, haja o que houver, vai ser votado o projeto que cria o fundo de previdência complementar dos servidores públicos federais.

O projeto é importante e meritório, mas é preciso que o texto final explicite as garantias de que o governo federal vai arcar com a aposentadoria integral dos servidores que contribuírem com o fundo.

Não se pode esquecer do que aconteceu com o plano de seguridade da Varig, o Fundo Aerus, que deixou seus segurados, como bem disse o deputado Arnaldo Faria de Sá, “a ver aviões”.

É preciso que se garanta uma aposentadoria digna para os servidores.

Que a corda mais uma vez não arrebente do lado mais fraco.

Rumo à extinção O exército colombiano anunciou nesta sexta que um dos principais comandantes do grupo guerrilheiro e terrorista Farc, Wilson Correa Trujillo, morreu em uma operação no sul do país.

É mais uma pesada baixa para as Farc, que em menos de quatro anos perdeu três dos seus principais líderes e mentores – além de Trujillo, o idealizador das “Forças”, Manuel Marulanda, e o número dois da organização, Alfonso Cano.

Desejamos sucesso ao governo da Colômbia na perseguição aos bandidos que sob a alcunha de “revolucionários”, matam, estupram, seqüestram e promovem outros atos bárbaros apenas para sustentar seu negócio de venda de drogas e armas.

Que as Farc tenham o mesmo fim do Sendero Luminoso, no Peru.

Não há mais volta Segundo o site UOL, baseado em relatório do Tribunal de Contas da União, apenas um dos 12 estádios que serão usados na Copa do Mundo de 2014 tem pelo menos metade de sua preparação concluída.

O documento do TCU informa sobre todas as obras no estádios, e revela que o Castelão, em Fortaleza, é o mais adiantado, com 50,9% de sua obra já executada.

O segundo na lista é o Estádio Nacional de Brasília (42,5% executados), e em terceiro a Fonte Nova, em Salvador, com 37,5% finalizados.

O Maracanã já teve 25,4% completados.

Atrasadas ou não, as obras estão caminhando e mesmo que um ou outro estádio não esteja pronto até 2014, não há mais volta, e a Copa será mesmo realizada aqui, apesar das ameaças da FIFA.

Já passamos do chamado “ponto do não retorno”, e não haveria tempo para que outro país se preparasse para organizar a competição, caso a entidade quisesse punir o Brasil.

Na África do Sul a Copa foi realizada com 10 estádios.

Como aqui temos 12, se um ou outro não ficar pronto a tempo, rearruma-se o calendário e ponto final.

A Copa do Mundo é nossa.

Copa e eleição, tudo a ver Além do mais, como a presidente Dilma vai partir para sua reeleição justo no ano da Copa do Mundo, não acredito que ela vá deixar o país ser o promotor de um fiasco internacional.

Se a Copa malograr, não tem reeleição.

Fazer uma Copa com sucesso de organização pode ser mais importante pra Dilma do que a seleção ganhar a competição.

Adeus, Pery! Expresso aqui meu pesar pelo falecimento do cantor Pery Ribeiro, que nos deixou vítima de um infarto, aos 74 anos.

O ano de 2012 começou triste, com as perdas de Pery e Wando, dois craques da música brasileira.

Filho de Dalva de Oliveira e Herivelto Martins, Pery Ribeiro era um apaixonado pela música.

Que esteja em paz.