Roberto Jefferson fala sobre Vale-Cultura, Lula, PT, Tarso Genro e gripe

PTB Notícias 24/07/2009, 12:40


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet ( (http://www.

blogdojefferson.

com/) www.

blogdojefferson.

com) nesta sexta-feira (24/7):”Panem et circenses” Lula enviou ao Congresso projeto para mais um cartãozinho: desta vez o Vale-Cultura, que amplia o acesso do público aos produtos culturais.

O valor será de R$ 50 mensais e a empresa que aderir poderá deduzir até 1% do IR.

Parece uma boa idéia, mas não vai funcionar.

Afinal, a cultura, pelo menos a “boa” cultura, é produto cada vez mais caro e inacessível.

Antes, é preciso baratear os ingressos.

Com o cartão do bolsa-família em uma das mãos e o do Vale-Cultura na outra, será inevitável dizer que Lula está investindo na política do pão e circo.

Quem sabe em 10 vezes “sem juros”?Lembro que circo hoje é o du Soleil e este o vale de 50 mangos não compra.

Nero e o CongressoO governo está incendiando as instituições democráticas com essa política do PT de expor os aliados.

Enquanto o Congresso Nacional arde, Lula vai tocando sua rabeca.

Como almas penadas.

.

.

(1)Duas notícias publicadas hoje comprovam inequivocamente que o PT, após chegar ao poder e ter patrocinado o escândalo do mensalão, perdeu por completo sua identidade histórica.

De um lado, o presidente Lula tenta enquadrar o partido ao afirmar que é preciso embarcar em uma candidatura Ciro Gomes para garantir a vitória em São Paulo e um palanque forte para Dilma Rousseff.

De outro, os líderes no Senado falam em seguir PSDB e DEM e pedir o afastamento do senador José Sarney, o que não passa de contorcionismo verbal e jogo de cena dos próceres petistas, pois todo mundo sabe que o partido fará o que o Palácio do Planalto mandar.

Simples assim.

O resto é jogo de cena.

Como almas penadas.

.

.

(2)O antigo PT defensor das minorias, dos trabalhadores, da ética, dos princípios democráticos, da opinião pública, este não existe mais.

Os petistas hoje vagam como almas penadas, esperando a ordem do chefe maior para saber se caminham pra esquerda ou pra direita, de acordo com as conveniências do momento.

Como almas penadas.

.

.

(3)A verdade é que hoje não existe mais aquele orgulho petista, de militantes que vestiam as camisas vermelhas do partido e saíam às ruas a gritar palavras de ordem como se torcida organizada fossem.

Só o que sobrevive hoje é o “lulismo”, e tudo será feito para sua perpetuação como o grande líder da nação, que voltará nos braços do povo em 2014 para mais oito anos à frente do comando do País.

Essa estratégia passa pela eleição de Dilma Rousseff, e também pelo sufocamento de qualquer iniciativa regional que possa atrapalhar o plano “lulista”.

O PT, que nunca aceitou ser coadjuvante em composições estaduais, terá que engolir seu orgulho e apoiar quem seu mestre mandar, sacrificando seus melhores nomes em prol de um projeto maior.

“Divulgação interessada”O ministro da Justiça, Tarso Genro, merece até um prêmio pelas pérolas soltas em sua entrevista à rádio CBN.

Ao tentar se defender da acusação de que está por trás do vazamento das conversas de Sarney gravadas pelo Guardião, Tarso disse que o que houve foi mera “divulgação interessada” – interessada a quem, caro ministro/candidato?V de vingançaE como se já não bastasse a invenção do ministro, ele ainda afirmou que os vazamentos – ou a “divulgação interessada” – das conversas da família Sarney à imprensa são consequência da decisão do Supremo Tribunal Federal, baseada no princípio da ampla defesa, que permitiu que os investigados tivessem acesso ao inquérito instaurado.

Mas tenho certeza de que a decisão do tribunal não incluía o desprezo pelo sigilo dos autos e a abertura da privacidade alheia ao País.

Pelas declarações do ministro, resta claro que o material presenteado ao Estadão não deixa de ser uma vingança em razão da vitória do princípio da ampla defesa no STF.

SinceramentePrezado Tarso, para falar o que você falou, era melhor ter ficado quieto! Afinal, a emenda saiu bem pior do que o soneto.

Já vai tarde!Diz o Valor Econômico que Tarso Genro pretende sair em janeiro para descansar e se preparar para a campanha de 2010.

Ser apenas candidato quiçá melhorará o falatório de Tarso e, de quebra, deixará a oposição mais tranquila quanto ao uso da Polícia Federal na política gaúcha.

Então, vá, Tarso!Ferida abertaO aumento de casos de gripe suína e, principalmente, de mortes causadas pelo novo vírus, começa a escancarar uma grave ferida do nosso País: a precariedade do sistema de saúde e a qualificação dos médicos.

O caso emblemático da situação atual é a morte de uma menina de um ano e seis meses, morta no sábado em Diadema.

De acordo com o pai, a médica que atendeu a criança afirmou que não havia razão para se preocupar, pois a nova gripe “só pegava em adolescente e adulto”.

O quanto nossos médicos estão preparados para fazer um diagnóstico que deveria estar na ponta da língua?Brasil na contramãoEnquanto nossos médicos vão exibindo o quanto estão despreparados, há movimentos no Congresso e no Judiciário para acabar com as provas de final de curso, como a aplicada pela Ordem dos Advogados do Brasil.

A prova da OAB, quem tenta manter longe do mercado profissionais pouco qualificados, este ano já recebeu grave golpe quando um juiz decidiu que, apesar de reprovados no teste, bacharéis poderiam defender os interesses e a liberdade alheia.

Na medicina, a prova do Conselho Regional de Medicina é opcional e não impede que profissionais despreparados atendam à população.

Acabar com estas provas não me parece ser a solução adequada.