Roberto Jefferson promete apoio a Delcídio para prefeitura de Campo Grande

PTB Notícias 12/05/2007, 20:52


Matéria publicada pelo jornal Correio do Estado, do Mato Grosso do Sul, neste sábado, 12 de maio:Jefferson promete apoio a Delcídio para prefeitura de Campo GrandeCaso Delcídio do Amaral (PT) confirme a candidatura a prefeito de Campo Grande, em 2008, ele contará com o apoio do PTB.

A sinalização positiva partiu do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson.

A indicativa vai contra a posição dele em relação à gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Não tenho nada contra a pessoa do presidente, porém como administrador ele ainda não mostrou a que veio”, argumentou.

Além de fortalecer o apoio a candidatura de Delcídio, Roberto Jefferson revelou o interesse do partido em trazer o petista para o PTB.

“As tratativas ocorreram, contudo em função de conflitos internos ele (Delcídio) desistiu”, contou.

“Se não pudermos lançá-lo a candidato vamos apoiá-lo”, afirmou.

O respaldo ao senador, indica que o presidente nacional do PTB não guarda mágoas em relação a Delcídio do Amaral.

Ele foi o relator da CPI dos Correios, que resultou na cassação do mandato de deputado federal de Roberto Jefferson.

“Ele (Delcídio) é um dos melhores homens que conheci.

Acima de tudo, ele defende o Brasil e comandou com absoluta isenção uma investigação, que inclusive fui alvo”, comentou.

A decisão de Roberto Jefferson conta com o apoio do presidente do partido em Mato Grosso do Sul, Antonio João Hugo Rodrigues.

“O primeiro passo é saber se ele (Delcídio) irá concorrer.

Depois, evidentemente vamos seguir a determinação nacional”, disse.

PesquisaPesquisa, realizada no último domingo pela Televox/Midiamax, revelou que o senador Delcídio do Amaral está na cola do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) nas avaliações preliminares de um eventual confronto entre os dois partidos na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, em 2008.

Pelo levantamento, o atual prefeito iria para o segundo turno com 36% das intenções de voto, sendo perseguido de perto por Delcídio, que obteve 30%.

A diferença de seis pontos percentuais aponta empate técnico entre os dois, porque a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos dentro de intervalo de confiança de 95%.

fonte: Jornal Correio do Estado (MS)