Roberto Jefferson protesta contra criação de novos impostos no País

PTB Notícias 6/09/2009, 12:10


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet ( (http://www.

blogdojefferson.

com/) www.

blogdojefferson.

com) neste domingo (06/9):Na mão grande A urgência com que o governo impõe o debate sobre o pré-sal deve precipitar uma nova discussão: o novo marco regulatório para a mineração.

Por um lado, governadores querem aumentar o percentual dos royalties pagos pela extração dos minérios.

Por outro, o governo pensa em criar uma agência reguladora para o setor, mas o que quer mesmo é aumentar a carga de tributos cobrada sobre a atividade.

É a surrada prática de criar dificuldades para vender facilidades.

O PT enterrou a ética de cabeça pra baixo.

Se mexer os braços, cai no colo de Satanás.

Mina de impostosPelo visto, este governo descobriu a pólvora do século 21: melhor do que escavar e extrair minérios é criar uma mina de ouro de impostos.

E o pior é que o povo não reage contra isso, há uma enorme pasmaceira na sociedade, uma apatia completa da população.

Tiradentes se rebelou e foi enforcado por conta da cobrança de um quinto para a Coroa.

Nós já estamos sendo taxados em dois quintos da renda nacional, e ninguém se insurge contra esta triste realidade.

Por que a grande imprensa não dá tanta importância à ampliação do tributoduto do governo como dá aos “escândalos do Senado”?Mais uma tungada à vistaO ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, um dos maiores entusiastas da aprovação de um novo Código Nacional de Mineração, já disse que é preciso rever a tributação do setor.

Lobão quer igualar a taxação da atividade mineradora à do petróleo, três vezes mais alta.

Para contestar o ministro, o Instituto Brasileiro de Mineração já tem em mãos um estudo que mostra ser o Brasil o campeão às avessas em tributação sobre minérios.

O trabalho mostra que o País cobra os impostos mais altos do mundo sobre seis minérios, tem a 2ª maior carga tributária sobre cinco minérios, e a 3ª maior carga sobre minério de ferro.

Por isso é preciso que os parlamentares abram o olho na discussão do marco regulatório da mineração.

E a imprensa, tão preocupada com a crise no Senado e andando a reboque a agenda eleitoral ditada por Lula, precisa ficar atenta à fúria arrecadatória do governo.

Mingau do LobãoO comportamento do ministro remete à lembrança dos desenhos de Walt Disney: “Eu sou o Lobão mal, Lobão mal, Lobão mal.

.

.

“A fúria do monarcaEstá na cara que o governo está propondo uma avalanche de novos impostos, taxas e contribuições de olho no financiamento de campanha de sua candidata oficial.

E com isso o Estado Brasileiro, que deveria servir ao povo, já lhe suga quase que 40% em tributos, devolvendo muito pouco disso em investimentos que melhorem a vida da população, haja vista a falência da segurança pública, o péssimo tratamento dado aos cidadãos nos hospitais e o fraco resultados das instituições públicas de ensino nos exames nacionais.

Esta atual gestão é centralizadora e voraz tal qual uma monarquia no comando da colônia.

Os números comprovam: o Executivo fica com 70% dos impostos arrecadados, e do resto, 25% ficam nos estados e somente 5% ficam nos municípios.

E o monarca Lula ainda se mostra cada vez mais deslumbrado com as imensas riquezas depositadas no subsolo, certamente já preparando sua volta em 2014 para mais oito anos de reinado.

Pobre da Federação brasileira.

Só pensam no presalarãoNos últimos dias o governo anunciou o lançamento dos projetos que criam um marco regulatório para o petróleo da camada pré-sal, o PAC do Saneamento e a promessa de apresentar um conjunto de propostas para o setor ambiental.

Há algo de concreto nestas três propostas? A resposta é não.

Ninguém sabe se o País terá condições técnicas e financeiras de extrair o petróleo do fundo do mar, o PAC do Saneamento no fundo é uma corruptela do PAC principal, que empacou, e o já chamado PAC Ambiental é pura espuma eleitoral para contrapor o discurso da senadora Marina Silva.

O que há de concreto mesmo é que o pré-sal, ou presalarão, é o irmão gêmeo do mensalão.

Tango à brasileiraBrasil-il-il.

Maradona.

.

.

ah, ah, ah, ah, ahKaká.

.

.

kakakakakakaPTB unido contra o desrespeito aos aposentadosO senador Sérgio Zambiasi ratificou nesta semana, na tribuna do Senado, que o PTB fechou questão e irá votar pela extinção do fator Previdenciário e pela aprovação do projeto que estende às aposentadorias e pensões o mesmo reajuste concedido ao salário mínimo.

Deixo aqui meus parabéns à firmeza do senador Zambiasi e do deputado Arnaldo Faria de Sá, que não deixam de fazer alertas sobre o descaso do governo na condução negociações para garantir conquistas aos aposentados.