Roberto Jefferson quer João Lyra candidato ao Senado Federal por Alagoas

PTB Notícias 22/05/2010, 18:23


O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, deixou claro neste sábado (22/5), em visita ao Estado de Alagoas, que quer o ex-deputado federal e empresário João Lyra (PTB) como candidato ao Senado Federal, em uma composição com Fernando Collor de Mello (PTB) para o Governo do Estado.

Jefferson – em entrevista ao programa da Rádio Jornal, Cidadania, do radialista França Moura – ainda destacou que pretende costurar uma aliança com o senador Renan Calheiros (PMDB), trazendo-o para a chapa “collorida”.

Assim, segundo Roberto Jefferson, Fernando Collor se apresentaria para o Palácio República dos Palmares, e João Lyra e Renan Calheiros seriam os dois candidatos ao Senado Federal, deixando de lado José Muniz (PRB), que já foi apresentado como pré-candidato dentro do grupo majoritário.

Em caso de Renan Calheiros permanecer do outro lado apoiando Ronaldo Lessa (PDT) para o Governo, Roberto Jefferson sentencia: “Eu sou mais o João Lyra.

Ele é mais consistente e tem menor rejeição.

O João Lyra fortalece o PTB para o Senado Federal da República.

Lyra tem chances e fortalece o partido nacionalmente.

Eleger Collor e João Lyra seria perfeito, pois aumentaríamos a bancada de nossa agremiação no Senado”, colocou.

Roberto Jefferson reconhece que João Lyra é um forte candidato e bem colocado na disputa pela Câmara Federal, mas arremata: “não é uma imposição.

Vou conversar com ele sobre a possibilidade de sair para o Senado.

Não vamos impor nada, mas o João Lyra é um homem de grandes desafios”.

Ao avaliar o quadro em Alagoas, o presidente do PTB destaca: “As coisas em Alagoas estão na base da conversação e da expectativa.

O Collor embaralhou o jogo que já estava posto.

Com Collor, começa o jogo outra vez.

O próprio Renan Calheiros já começa a se afastar do outro grupo.

O PMDB não tem posição definida e temos ainda 40 dias para o entendimento”.

Na visão de Roberto Jefferson, o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que também disputa o Governo do Estado, “será incinerado”.

“Se o Renan Calheiros vier será o segundo voto ao Senado na nossa composição.

A liderança de Heloísa Helena ainda é muito precoce e podem dá outros dois vencedores.

A pesquisa indica Heloísa, que é uma grande guerreira, mas o jogo ainda não foi jogado e Lyra tem chances.

Agora, o Renan Calheiros dá demonstrações de que vai se aliar com Teotonio Vilela Filho (PSDB)”, colocou.

De acordo com Jefferson, Ronaldo Lessa “será abandonado” por Calheiros.

“Eu acho que Renan desenha um tabuleiro para se reaproximar de Téo Vilela (que é candidato à reeleição).

O Ronaldo Lessa será incinerado mais à frente.

Eu acho que ele será abandonado”, frisou.

Roberto Jefferson citou inclusive que possui conhecimentos de pesquisas não registradas no Tribunal Regional Eleitoral.

“Não posso citar os números porque não são registrados, mas sem a presença de Fernando Collor, Teotônio Vilela lidera as pesquisas.

Com o Collor, ele passa a ser o segundo colocado.

São dados que eu vi”, frisou ainda.

Por conta do quadro, Roberto Jefferson disse que a missão em Alagoas é conversar com o companheiro para ajudar a “amarrar o nó que já foi dado pelo senador Fernando Collor”.

Roberto Jefferson avaliou como difícil a união do PTB com Teotonio Vilela Filho, mas não respondeu com firmeza quando indagado se há uma possibilidade de indicar o vice do atual governador na campanha de reeleição.

“Quando amanheceu o dia hoje, estava nublado.

Mas, o vendo já mudou as nuvens”, disse.

O petebista destacou ainda: “Collor tem o amor do povo.

Meu sonho é vê-lo governador, refazendo sua história e seu caminho para Brasília”.

Jefferson falou ainda sobre o cenário nacional e a posição do PTB.

Ele acredita que a agremiação – oficialmente – deve apoiar o ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), para a presidência da República.

“75% do partido é a favor do ex-governador José Serra”.

fonte: site Alagoas 24 horas