Roberto Jefferson repudia violência no Rio de Janeiro e pede soluções

PTB Notícias 18/10/2009, 12:58


Leia abaixo comentários do Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicados em seu blog na internet ( (http://www.

blogdojefferson.

com/) www.

blogdojefferson.

com) neste domingo (18/10):Basta de violência! Apenas duas semanas após a explosão de felicidade com as Olimpíadas 2016, os cidadãos do Rio de Janeiro se chocaram com as cenas de violência protagonizadas por traficantes.

A mídia internacional deu amplo destaque aos fatos, e já questiona se temos condições de sediar os Jogos.

A despeito do preconceito da imprensa estrangeira, é preciso que as autoridades iniciem com urgência uma ação conjunta no combate à bandidagem do tráfico.

A Olimpíada não pode ser um oásis com 15 dias de paz garantidos à força.

O carioca merece soluções permanentes.

Comando Vermelho do CongressoTalvez inspiradas nas ações do Comando Vermelho, as lideranças governistas pretendem iniciar nesta semana um ataque pesado contra as comissões parlamentares de inquérito em funcionamento no Senado, para dizimá-las de vez ou, no caso da CPI Mista do MST, abatê-la ainda no vôo rumo à sua instalação.

A estratégia do governo passa por enterrar rapidamente a CPI das ONGs (antes que algum cochilo de sentinela aliado leve a investigações contra entidades de fachada abastecidas com dinheiro público), por encerrar a CPI da Petrobras em tempo recorde e novamente promover o festival de retirada de assinaturas na do MST.

A ordem do comando é asfixiar por completo o inimigo para deixá-lo sem chances de avançar no campo de guerra.

O governo quer entrar em 2010 sem qualquer investigação que possa ser arrastada para o período eleitoral.

Tucanos na panela de pressãoA semana se encerra com os presidenciáveis tucanos envolvidos em intenso contorcionismo para se esquivar dos petardos lançados pelo presidente Lula e sua candidata Dilma Rousseff.

Reunidos em Goiânia, Aécio Neves e José Serra decidiram se manter unidos para não deflagar uma crise interna no PSDB, devido às pressões para o lançamento de uma candidatura oficial.

Aécio e Serra estão jogando com altivez e serenidade, mas terão que enfrentar um grande desafio nesta semana à manutenção desta estratégia de recolhimento: nos próximos dias, a ministra Dilma Rousseff participará de eventos no Estado de São Paulo e fechará a semana em Minas Gerais, para lançar em Ouro Preto junto com Lula um tal “PAC das Cidades Históricas”.

A provocação está subindo de nível, e certamente as pressões dos aliados do PSDB subirão junto.

O jogo de 2010 está esquentando muito cedo.

Tucanos na panela de pressãoA semana se encerra com os presidenciáveis tucanos envolvidos em intenso contorcionismo para se esquivar dos petardos lançados pelo presidente Lula e sua candidata Dilma Rousseff.

Reunidos em Goiânia, Aécio Neves e José Serra decidiram se manter unidos para não deflagar uma crise interna no PSDB, devido às pressões para o lançamento de uma candidatura oficial.

Aécio e Serra estão jogando com altivez e serenidade, mas terão que enfrentar um grande desafio nesta semana à manutenção desta estratégia de recolhimento: nos próximos dias, a ministra Dilma Rousseff participará de eventos no Estado de São Paulo e fechará a semana em Minas Gerais, para lançar em Ouro Preto junto com Lula um tal “PAC das Cidades Históricas”.

A provocação está subindo de nível, e certamente as pressões dos aliados do PSDB subirão junto.

O jogo de 2010 está esquentando muito cedo.

Ideli, ame-a ou deixe-aDiz o jornalista Ilimar Franco, em sua coluna Panorama Político, no jornal O Globo, que o governador de Santa Catarina, o peemedebista Luiz Henrique, quer apoiar o senador Raimundo Colombo, do DEM, para sua sucessão.

Segundo a nota, o ex-vice-governador Eduardo Moreira, também do PMDB, quer candidatura própria.

Faltou o Ilimar dizer que quem está estimulando a candidatura de Moreira é a sempre atuante senadora Ideli Salvatti, do PT.

Ideli, candidatíssima ao governo catarinense, está inflando o balão de ensaio de Moreira para forçar o PMDB a embarcar em sua caravana, e para isso tem mobilizado até mesmo o presidente do partido, o deputado Michel Temer, já que o governador Luiz Henrique pretende apoiar um candidato do DEM ou do PSDB.

Com Ideli é assim, na base do ame ou deixe, mas ela morre de ciúmes da vontade do governador de ter um outro amor.