Roberto Naves assina ordem de serviço para construção de escola em Anápolis

Agência Trabalhista de Notícias 15/08/2019, 10:20


Imagem Crédito: Bruno Velasco/Prefeitura de Anápolis

O prefeito Roberto Naves (PTB) assinou na quarta-feira (14) ordem de serviço para a construção de uma nova unidade escolar em Anápolis (GO). A região contemplada é do Residencial São Vicente, conhecido como Igrejinha. Participaram da solenidade o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) Meicivan Lemes Lima, representante da OAB Anápolis, o secretário municipal de Educação, Alex Martins, vereadores, representantes da educação e moradores do bairro.

Roberto Naves ressaltou que os benefícios devem chegar aos quatro cantos do município. “É um setor que tinha a necessidade da presença do poder público municipal no que diz respeito à área educacional. Vamos construir a escola no modelo Escola Nova e cremos que, em breve, os alunos que estão estudando no Colégio Estadual do bairro irão para a nova unidade municipal”, disse.

O terreno público localizado na Rua Santa Virgínia com a Rua Santa Maria, no Residencial São Vicente, vai ser palco de um canteiro de obras, daquelas esperadas há décadas. O local foi escolhido para ser a próxima unidade do programa Escola Nova, criado pela gestão de Roberto Naves e que é contemplada com sistema de data show, ar-condicionado, sistema de som e ponto de internet na mesa do professor nas salas de aula.

O recurso para a obra está assegurado – R$ 986.418,00 – doado pelo Ministério Público do Trabalho. Essa verba é fruto de destinação de multas decorrentes de processo judicial do MPT, sem nenhum ônus para o município. “É um prazer para o MPT destinar a verba para a construção de uma escola. A educação é a única porta para melhorar a vida da sociedade. Queremos colaborar para transformar a vida dessas crianças”, salientou o procurador Meicivan Lemes.

Depois de Anápolis ter sido escolhida para a destinação do dinheiro, foram realizadas diversas audiências até que fosse formatado o projeto. “Quando foi nos manifestados o interesse em Anápolis participar do projeto já tínhamos a área e o projeto, que foi aceito pelo procurador”, disse o secretário Alex Martins.

Estrutura

A escola vai possuir 960 metros quadrados de área construída, distribuída em quatro blocos: pedagógico, administrativo, serviços e sanitários acessíveis ligados por circulação e pátio cobertos.

O bloco pedagógico contém seis salas de aula com capacidade total para receber 204 alunos, do Jardim I até o 5º ano. O bloco de serviço, além de cozinha e diretoria, possui também biblioteca, laboratório de informática e sala de atendimento educacional especializado. Por último, o administrativo contém secretaria, almoxarifado e sala dos professores.

Com informações da Prefeitura de Anápolis