Rodrigo Valadares: “Sergipe vive a catástrofe do desemprego”

Agência Trabalhista de Notícias - 15/05/2019, 11:13

Crédito: Jadilson Simões/Alese

Imagem

O deputado Rodrigo Valadares (PTB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe, na terça-feira (14), para apresentar um diagnóstico econômico do Estado sobre produção e emprego, pontuando a falta de oportunidades de trabalho para pais de famílias e jovens trabalhadores. O deputado apresentou vários dados técnicos para construir sua linha de raciocínio e finalizou dizendo que o ex-governador Jackson Barreto (MDB) e o atual governador, Belivaldo Chagas (PSD), transformaram Sergipe “em uma catástrofe do desemprego”.

“Nossa economia está em decadência. Faltam investimentos. Com Jackson e Belivaldo, Sergipe vive a catástrofe do desemprego. O nosso porto só funciona para a Vale e, se fechar a Fafen, a situação será ainda pior. Sobre o aeroporto melhor nem falar. Um voo para Miami chega a ser mais barato do que um trecho de outro Estado para Sergipe. Várias fábricas estão fechando, os investidores temem colocar dinheiro aqui e estamos diante de um governo inoperante, sem conhecimento técnico”, criticou.

O petebista apresentou dados sobre a produção econômica e o crescimento do desemprego em Sergipe. Disse que vários jovens procuram a classe política, distribuindo currículos, a procura de emprego, de uma oportunidade de trabalho. “As pessoas querem dignidade, querem garantir o sustento. Olhando os números do PIB [Produto Interno Bruto] de 2011, o Brasil cresceu 3,5%, o Nordeste 4,1% e Sergipe 4,8%. Já em 2012, com 1,5%, Sergipe cresceu menos que o Brasil (1,9%) e o Nordeste (3%). Isso se repetiu em 2013 e, em 2015 e 2016, enquanto o país e a nossa região decresceram, o nosso Estado decresceu ainda mais”, afirmou.

Segundo Rodrigo Valadares, a produção industrial com o início do governo de Jackson Barreto e a continuidade de Belivaldo Chagas voltou ao mesmo patamar de 2007. “Passamos 12 anos e não fizemos nada. Isso é grave. Enquanto o Tocantins cresceu 160%, Sergipe cresceu míseros 5%. O que faz esse grupo político com a nossa economia? Estão dizendo que seremos o ‘Qatar’ da América Latina em produção de gás e petróleo. Enquanto o país cresceu em 200% na produção de gás, Sergipe decresceu em 76%; na produção de petróleo o país cresceu 110% e Sergipe decresceu 51%”, salientou.

O deputado foi ainda mais além e disse que hoje são 182 mil pessoas desempregadas em Sergipe, que, com 14,3%, entre 2017 e 2018, chegou ao posto de maior variação entre os estados do Nordeste e uma das maiores do Brasil. “E olhe que se dizem ser um governo de esquerda, mas que não diminui nem as desigualdades sociais. Em determinadas faixas, são 8% de brancos desempregados contra mais de 17% de jovens negros. É a maior distorção do Nordeste. Em alguns casos 3% são homens e mais de 17% são mulheres”.

“A maior faixa de desemprego está entre os jovens até 24 anos. Nossa juventude está entregue às drogas e à criminalidade. O mercado de trabalho pede experiência, mas não temos cursos de capacitação, de mão de obra. 70% dos empregos em 2017 foram gerados pelas micro e pequenas empresas. Em 2018 chegamos a 84%. Mas o governo só olha para as grandes empresas, como a termoelétrica que só gera emprego para quem é de fora, porque não capacitam e nem investem em educação por aqui. Os pequenos empresários empregadores sofrem com tantos impostos”, acrescentou.

Por fim, Rodrigo Valadares disse que o agrupamento que comanda o Estado só se preocupa em se perpetuar no poder, em manter cargos de comissão e garantir a reeleição dos aliados políticos, mas que só em dois meses do governo de Belivaldo Chagas, em 2019, 3.691 pessoas perderam seus postos de trabalho. “Desemprego é sinônimo de mortes e violência. É uma política desastrosa de geração de emprego. Cadê o governo da Justiça social? Estão destruindo o nosso Estado.”

Com informações da Assembleia Legislativa de Sergipe