Ronaldo Nogueira tem primeiro encontro com ministros do Trabalho do G20 na Alemanha

Agência Trabalhista de Notícias - 19/05/2017, 8:56

Crédito: Divulgação

Imagem

O ministro Ronaldo Nogueira (PTB) participou, na quarta-feira (17), do primeiro encontro com os demais ministros que estão em Bad Neuenahr, na Alemanha, para a Reunião de Ministros do Trabalho e Emprego do G20. O encontro começou na quinta e está debatendo alguns dos assuntos que mais preocupam governos, empregadores e trabalhadores em todo o planeta. Entre as pautas, estão o futuro do trabalho, a inserção dos jovens, o emprego feminino, a integração de migrantes e o trabalho decente nas cadeias globais de valor. No evento, o ministro defendeu a proposta de modernização da legislação trabalhista que foi aprovada pela Câmara dos Deputados e está em análise no Senado.

A primeira intervenção do ministro ocorreu na primeira sessão temática da reunião, e foi sobre o futuro do trabalho. “Esse é um debate fundamental para todos os países, porque estão surgindo novas profissões, novos tipos de relações trabalhistas, e os governos e entidades de classe precisam acompanhar essas mudanças. O Brasil tem muito a contribuir nesse debate, porque já enxergou a necessidade de mudança e está trabalhando nisso”, afirmou Ronaldo Nogueira, referindo-se à modernização das leis trabalhistas.

Ainda na quinta, ocorreram outras duas sessões temáticas com participação brasileira. A primeira foi sobre emprego feminino. O chefe da Assessoria Internacional do Ministério do Trabalho, Ney Canani, disse que a Alemanha, que preside o G20 este ano, está sugerindo que os países busquem uma nova maneira de analisar os progressos no avanço da equidade no trabalho.

“A ideia é avançar na maneira como se avalia a participação feminina no mercado de trabalho, para que além de contabilizarmos o número de mulheres trabalhando, os países façam uma contagem mais qualitativa, que eleve em conta também a qualidade dos postos ocupados pelas mulheres”, explicou.

A terceira sessão foi sobre a inclusão dos imigrantes, principalmente refugiados, na sociedade por meio do trabalho. O Brasil deve relatar sua experiência, que parte do princípio de que se tiver trabalho, o imigrante conseguirá ser inserido, mesmo que não domine o idioma.

A Reunião de Ministros do Trabalho e Emprego do G20 segue nesta sexta-feira (19), quando devem ser debatidos ainda o emprego juvenil e o trabalho decente nas cadeias globais de valor. Além do ministro Ronaldo Nogueira e do Chefe da Assessoria Internacional, estão participando do encontro na Alemanha a técnica Maristela Campos de Carvalho e o chefe de gabinete do ministro, Willis Taranger.

Com informações da ASCOM/Ministério do Trabalho