Ronaldo Santini acompanha grupo de São José do Ouro em audiência

PTB Notícias 7/06/2011, 7:09


Buscando alternativas para reduzir os índices de violência no campo, agricultores de São José do Ouro (RS) e região criaram o movimento Paz no Campo, com objetivo de orientar os moradores da zona rural a tomar cuidados específicos de prevenção e de manter contato com os órgãos de segurança pública.

Nesta segunda-feira (6/6), o deputado Ronaldo Santini (PTB) acompanhou lideranças da comunidade em audiência na Secretaria Estadual da Segurança Pública, onde foi apresentado o projeto.

Além de São José do Ouro, a comitiva contou com representantes de Barracão, Cacique Doble, Santo Expedito do Sul e Tupanci do Sul, que foram recebidos pelo secretário adjunto da Segurança, Juarez Pinheiro, e pelo coronel Carlos Frederico Azevedo Hirsch.

Na reunião, os agricultores apresentaram a iniciativa e solicitaram apoio do governo na questão estrutural da Brigada Militar e da Polícia Civil.

Santini relatou ocorrências recentes na região e manifestou sua preocupação com situações em que os bandidos fazem famílias reféns.

“Os crimes acontecem basicamente na ausência dos moradores, quando os delinquentes invadem as propriedades e levam tudo o que podem, inclusive produtos e implementos agrícolas de alto valor”, disse.

Ele acrescentou ainda que a região, por ser de grande extensão territorial, carece de maior estrutura de polícia e disse que ações nesse sentido podem evitar o êxodo rural.

Segundo os representantes da região, o programa Paz no Campo está preparando os moradores do Interior para tomarem medidas preventivas aos ataques, como manter sempre as casas ocupadas e com animais que chamem a atenção, como cães e gansos.

Além disso, foi instalado um número de telefone exclusivo para contato de emergência e denúncia de movimentação de pessoas estranhas pelas estradas.

O programa prevê também o patrulhamento das estradas por uma viatura da Brigada.

A carência no efetivo policial, maior estrutura de viaturas, armamento, coletes à prova de balas e estrutura das delegacias também foram reivindicações dos representantes regionais.

“Estamos aqui para pedir uma avaliação da Secretaria da Segurança e apoio na manutenção deste projeto”, frisou o vice-prefeito de São José do Ouro, Ademir Perinetto.

O secretário adjunto da Segurança explicou a situação atual da pasta e os projetos que o Estado está executando neste setor.

Citou o trabalho realizado através da integração dos órgãos de segurança e políticos com a comunidade, por meio do Pronasci Abigeato, como exemplo de ação conjunta que vêm ao encontro do propósito do Paz no Campo.

“Podemos adaptar a experiência do Pronasci na Fronteira para a Região Nordeste”, comentou.

A comitiva foi composta ainda pelo presidente do Sindicato dos Empregadores Rurais, José Costaguta; pelo vereador de São José do Ouro, Antônio Carlos Mazutti, e pelo tenente Paulo Roberto Paz Ortiz.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul