Rony Alves critica modelo de tarifa de água e quer justiça nos pagamentos

PTB Notícias 24/10/2014, 8:16


O presidente da Câmara Municipal de Londrina (PR), Professor Rony Alves (PTB), disse que não está havendo uma justiça na cobrança das tarifas de água na cidade e isso precisa ser ajustado com urgência.

Ele criticou, durante a sessão de quinta-feira (23/10/2014) da Câmara, a forma como é avaliado os metros cúbicos consumidos, onde quem gasta menos, paga uma tarifa mínima padronizada de 10 metros cúbicos.

“É preciso cobrar do munícipe aquilo que ele gastar.

É injusto isso, pois o cidadão se quer tem o direito de ter o mínimo por ele mesmo estabelecido”, destacou.

O descontentamento de Rony Alves ecoou pela Câmara Municipal e ganhou os cumprimentos dos vereadores.

Para Roberto Fu (PDT), a iniciativa do parlamentar do PTB é uma demonstração do compromisso social.

“É um absurdo gastar pouco e ter a obrigatoriedade de pagar um mínimo estabelecido que não corresponde.

“Rony destacou que a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) desenvolve um trabalho excelente.

“Não se questiona a qualidade do trabalho desenvolvido lá.

São muito profissionais.

O nosso objetivo é garantir justiça a uma grande parcela da população”, destacou.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do vereador Professor Rony Alves (PTB-PR) Foto: Divulgação/Assessoria