Rony Alves faz denúncia ao Grupo de Combate ao Crime Organizado

PTB Notícias 3/05/2012, 7:21


O vereador Rony Alves (PTB), da Câmara Municipal de Londrina (PR), esteve na sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na tarde desta quarta-feira (02/05).

O motivo do comparecimento foi para fazer uma denúncia, onde um assessor do vereador teria sido abordado para colocar dinheiro em seu gabinete, que incriminaria o próprio Rony Alves, o vereador Joel Garcia (PP) e o apresentador de rádio e TV, Carlos Camargo.

“Seria uma proposta indecente para incriminar a mim (Rony Alves), ao vereador Joel Garcia e o apresentador Carlos Camargo.

Segundo o meu assessor, a proposta seria a seguinte: ele colocaria em uma gaveta, no meu gabinete, dois pacotes com um de R$ 15 mil direcionados a mim, outros R$ 15 mil direcionados ao Joel Garcia, e um envelope mostrando quem teria enviado o dinheiro, no caso, segundo ele, o apresentador Carlos Camargo”, disse o vereador Rony Alves à rádio CBN Londrina.

Segundo o vereador, o assessor informou que a pessoa estaria falando ligada ao grupo do prefeito Barbosa Neto.

“Se ele fizesse isso e mais tarde procurasse o Ministério Público e afirmasse ao Ministério Público que teria visto a mim, o Joel Garcia e o Carlos Camargo conversando, ele ganharia mais R$ 30 mil por esta proposta”, contou Rony Alves, que pediu ao Ministério Público (MP) para investigar este caso.

“Quero que o MP faça essas investigações de forma profunda e contundente”, afirmou o petebista à radio CBN Londrina.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Jornal União