Rony destaca desafios de Londrina para atrair empresas internacionais

PTB Notícias 10/04/2014, 16:50


“Londrina não pode ficar na contramão, na retaguarda.

Precisa ser uma cidade pró-ativa, que mostre lá fora a sua grandeza”, disse o presidente da Câmara da Municipal, vereador Professor Rony Alves (PTB-PR), durante sessão do Legislativo na terça-feira passada (1/4/2014), quando apresentou aos parlamentares londrinenses um breve relatório sobre a viagem Japão (20 a 31/3), oportunidade na qual acompanhou o prefeito Alexandre Kireeff (PSD) e uma delegação de empresários, pesquisadores e estudantes.

O objetivo do encontro foi levar até ao país asiático as potencialidades de Londrina, no que se refere aos aspectos de parcerias comerciais, culturais e científicas.

“Mostramos o que temos em relação a patrimônio, de território, de estrutura, mão de obra; as múltiplas faculdades federais, estaduais, particulares, para que eles conhecessem a nossa capacidade”, enfatizou Rony.

O presidente da Câmara ressaltou ainda a importância da Casa participar diretamente das articulações de parcerias internacionais.

“Às vezes perguntam: mas é preciso que prefeito e vereadores visitem esses lugares? Precisa! Se não vai, não traz.

Se não apresentar a cidade de Londrina, se não tentar encantá-los (potenciais parceiros) com as grandes possibilidades que temos, não conseguimos trazer parcerias.

” E completou: “O que não podemos deixar é que cidades da região do Norte do Paraná façam visitas, contatos e conquistem espaços em razão da nossa ausência ou baixa representação”.

Ainda de acordo com o Professor Rony Alves, a agenda no país asiático estreitou o relacionamento institucional da cidade e ampliou as possibilidades de parcerias comerciais.

Além dos encontros com autoridades políticas, grandes empresas japonesas foram visitadas pela delegação, entre as quais, a Mitsubishi Comporation – que possui mais de 500 linhas de negócios – e tem interesse em investir no mercado brasileiro.

No campo da educação e pesquisas científicas, o professor enfatizou que a visita à Universidade de Soka foi produtiva.

“Eles se mostraram extremamente interessados em trabalhar questões de produção científica conosco.

Não queremos só uma parceria de intercâmbio de estudantes.

E, sim, nas possibilidades de intercâmbio científico.

“DesafiosMas, apesar do clima produtivo da viagem, o presidente da Câmara de Londrina destacou, também, críticas que, segundo ele, devem ser consideradas no atual debate.

Rony contou que durante os encontros com os empresários japoneses, eles citaram os problemas de infraestrutura como portos e aeroportos no Brasil.

“Os empresários destacaram a ausência de infraestrutura para transporte de equipamentos, de materiais de manutenção.

Eles sentem isso e este debate ficou claro nas conversas com cooperativas e empresas que visitamos.

“Rony Alves também lembrou que a cidade precisa pensar no processo de industrialização e, para tanto, é necessário criar ações de gestão integradas que equacionem as os gargalos que afugentam as possibilidades de parceria.

“Não temos estradas duplicadas e o governo do Estado precisa nos ajudar nisso.

Afinal de contas somos a segunda maior cidade do Paraná e a terceira maior do sul do país.

Londrina não pode ficar no isolamento.

Precisamos da duplicação para melhor ligação com Curitiba, com São Paulo, com o Mato Grosso”, pontuou.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do vereador Professor Rony Alves (PTB-PR)Foto: Devanir Parra