Roraima entrou na rota do tráfico de drogas, denuncia Mozarildo Cavalcanti

PTB Notícias 28/05/2010, 12:58


O estado de Roraima se transformou em mais uma rota para entrada de drogas no país, denunciou o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), em discurso nesta sexta-feira (28/5) em Plenário.

Segundo ele, o estado está sendo usado como via de transporte de cocaína que vem da Bolívia e da Colômbia, pois as rotas de tráfego, antes predominantemente aéreas, estão se deslocando para os rios.

Como os sistemas de vigilância e de proteção do espaço aéreo da Amazônia – Sivam e Sipam – estão sendo mais eficazes, os narcotraficantes estariam trocando os pequenos aviões pelos barcos.

– Eles estão usando os rios, pois, mesmo tendo mais trabalho, é muito mais difícil de serem fiscalizados – afirmou.

No discurso, Mozarildo registrou ainda o recebimento de denúncia, por telefone, sobre irregularidade em licitação na Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em seu estado.

Destinada à contratação de vôos para atendimentos nas reservas indígenas, a licitação desqualificou a empresa mais capacitada e que ofereceu o menor preço, em favor de outra que teria oferecido proposta que supera em R$ 1 milhão a de menor valor.

O senador disse que está reunindo mais dados para levar a denúncia ao ministério Público e à Polícia Federal.

– Tentei, ontem, falar com o Presidente da Funasa, mas ele estava se deslocando para o Rio Grande do Norte e não foi possível falar com ele.

Eu ia pedir para que ele, no mínimo, mandasse sustar essa licitação, até averiguar a veracidade ou não.

O senador comentou ainda sobre o quadro financeiro e administrativo de Roraima na atualidade, o qual, no seu entendimento, estaria em situação crítica.

Segundo ele, ao falecer, em 2007, o então governador Otomar Pinto deixou dinheiro em caixa e um planejamento claro sobre como o estado deveria “tocar seus destinos”.

No entanto, o sucessor já tomou empréstimos que representam dívidas de R$ 200 milhões, valor que considera elevado para estado “pequeno, com pouca renda e com um número grande de desempregados”.

Mozarildo afirmou que o grau de insatisfação com o governo pode ser medido pelas greves freqüentes no funcionalismo.

Informou ter recebido comunicado do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Roraima de que a categoria entrará em greve a partir da próxima segunda-feira (31).

Como informou, a reivindicação dos policiais é a realização de concurso para contratação de agentes penitenciários, pois hoje estariam sem nenhuma condição de atender os presidiários e suas famílias nas visitas.

fonte: Agência Senado